Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.296,18
    -1.438,83 (-1,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.889,66
    -130,39 (-0,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,98
    +1,48 (+1,79%)
     
  • OURO

    1.793,10
    +11,20 (+0,63%)
     
  • BTC-USD

    60.135,12
    -1.252,79 (-2,04%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.453,34
    -49,69 (-3,31%)
     
  • S&P500

    4.544,90
    -4,88 (-0,11%)
     
  • DOW JONES

    35.677,02
    +73,94 (+0,21%)
     
  • FTSE

    7.204,55
    +14,25 (+0,20%)
     
  • HANG SENG

    26.126,93
    +109,40 (+0,42%)
     
  • NIKKEI

    28.804,85
    +96,27 (+0,34%)
     
  • NASDAQ

    15.324,00
    -154,75 (-1,00%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5808
    -0,0002 (-0,00%)
     

Com aporte de R$ 1 bi, mais de 600 vagas podem surgir na Movile

·3 minuto de leitura
A Movile cresceu a um ritmo anual acima de 80% nas receitas em diferentes estágios de evolução das teses do grupo em mercados em forte expansão.
A Movile cresceu a um ritmo anual acima de 80% nas receitas em diferentes estágios de evolução das teses do grupo em mercados em forte expansão.
  • Recursos serão utilizados para acelerar o crescimento de startups como iFood, Zoop e MovilePay, Mensajeros Urbanos e Moova e Afterverse;

  • Maior investimento em uma rodada desde a criação da Movile, em 1998; Prosus é seu principal subsidiário há 13 anos;

  • iFood realiza 60 milhões de entregas mensais em cerca de mil cidades no país;

O grupo holandês Prosus, um dos maiores investidores em companhias de tecnologia do mundo, recentemente fez um novo aporte de R$ 1 bilhão (cerca de 200 milhões de dólares) a Movile, empresa que desenvolve aplicativos, jogos, materiais educativos e meios de pagamento. Embora o novo valuation não tenha sido divulgado, esse foi o maior investimento em uma rodada desde a criação da Movile, em 1998; o Prosus é seu principal subsidiário há 13 anos.

A Movile é uma empresa investidora em startups como iFood, MovilePay, Zoop, Afterverse, Sympla e PlayKids, entre outras. Os recursos serão utilizados majoritariamente para acelerar o crescimento das empresas que representam as quatro principais teses de negócios da Movile: iFood (delivery de refeições, supermercados etc.), Zoop e MovilePay (serviços financeiros digitais), Mensajeros Urbanos e Moova (logística na última milha, o last mile) e Afterverse (games).

Em entrevista à EXAME, o CEO da Movile, Patrick Hruby, disse que o maior aporte reflete o otimismo com o ecossistema de tecnologia brasileiro e latino-americano e mostra o comprometimento com esse mercado"Vamos aportar recursos nas startups para crescer de forma orgânica, com contratações e marketing, além da expansão de forma inorgânica, com potenciais M&As (fusões e aquisições, na sigla em inglês)", afirmou Hruby, que completou: “É uma fortaleza da Movile. Nos últimos três anos foram mais de 30 M&As para avançarmos nessas teses".

Leia também:

A escolha da capitalização por meio de rodada com os investidores atuais se deu pela disposição dos mesmos de continuar a aportar recursos, segundo Hruby. "Avaliamos a alternativa da entrada de novos investidores e a de um IPO, mas abrir o capital não está nos planos de curto prazo." A maior parte do investimento será destinada para a tese mais madura e que, portanto, demanda um volume maior de capital, segundo o executivo: o iFood. "Estamos explorando várias frentes de crescimento além de comida, como mercados, outros países e entregas expressas, em 15 minutos", explicou Hruby.

De acordo com o executivo, os recursos estarão concentrados em recrutamento de profissionais em tecnologia: são mais de 600 vagas abertas em todas as companhias do grupo. A Movile conta com mais de 5.000 funcionários. "A pandemia acelerou a tendência do e-commerce em alguns anos e nós acreditamos que isso não volta. O consumidor descobriu a praticidade de receber produtos em casa", declarou Hruby, que chegou à Movile como CEO em 2019 depois de uma experiência de 14 anos somados no Google e no Facebook (sete anos em cada um).

Em crescimento exponencial, o iFood realiza 60 milhões de entregas mensais em cerca de mil cidades no país. Os planos de expansão incluem "centenas de novas cidades" e serviços adicionais naquelas em que já operam. Na frente de negócios de entrega de produtos de supermercados, Hruby diz que muitas mudanças ainda devem acontecer, na medida em que o serviço é novo na plataforma de entregas, não completou um ano no iFood, e que, na sua avaliação, representa uma mudança de comportamento maior do consumidor. "É diferente da pizza que já se pedia pelo telefone e passou para o aplicativo no celular", comparou.

"É interessante notar que grande parte dos restaurantes só abria a conta bancária na MovilePay quando tentava criar a conta no iFood". Para ele, a preferência se dá pela praticidade de receber a receita de forma integrada na plataforma, a despeito da liberdade para escolher contas em outros bancos. "Mas o dono do restaurante pensa no crédito que oferecemos também".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos