Mercado abrirá em 3 h 45 min
  • BOVESPA

    121.241,63
    +892,84 (+0,74%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.458,02
    +565,74 (+1,23%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,47
    +0,11 (+0,21%)
     
  • OURO

    1.842,10
    +12,20 (+0,67%)
     
  • BTC-USD

    37.060,60
    +618,87 (+1,70%)
     
  • CMC Crypto 200

    730,76
    -4,38 (-0,60%)
     
  • S&P500

    3.768,25
    -27,29 (-0,72%)
     
  • DOW JONES

    30.814,26
    -177,24 (-0,57%)
     
  • FTSE

    6.762,29
    +41,64 (+0,62%)
     
  • HANG SENG

    29.630,38
    +767,61 (+2,66%)
     
  • NIKKEI

    28.633,46
    +391,25 (+1,39%)
     
  • NASDAQ

    12.927,75
    +125,50 (+0,98%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4102
    +0,0149 (+0,23%)
     

Com altas de casos e mortes, Brasil chega a 176 mil óbitos por Covid-19

·2 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Brasil registrou 660 mortes pela Covid-19 e 41.748 casos da doença, neste sábado (5), em mais um dia com número elevado de contaminação. Com isso, o país chegou a 176.641 óbitos e a 6.576.699 de infecções pelo novo coronavírus desde o começo da pandemia. Os dados são fruto de colaboração inédita entre Folha, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus. As informações são coletadas diretamente com as Secretarias de Saúde estaduais. Além dos dados diários do consórcio, a Folha também mostra a chamada média móvel. O recurso estatístico busca dar uma visão melhor da evolução da doença, pois atenua números isolados que fujam do padrão. A média móvel é calculada somando o resultado dos últimos sete dias, dividindo por sete. De acordo com os dados coletados até as 20h, a média de mortes nos últimos sete dias é de 579, o que representa crescimento de 21% em relação a sete dias atrás -um cenário de aumento de mortes. Nas últimas semanas, o país variou entre situações de queda da média, chegando a uma estabilidade posterior e, recentemente, passando a apresentar crescimentos. A média recente, porém, foi afetada por um apagão de dados de alguns estados. De toda forma, dados do país e especialistas que os acompanham têm apontado tendências de aumento de casos de Covid-19, o que normalmente precede o crescimento das mortes pela doença. O Sul é a região do país com maior aumento na média móvel (+72%). Mas só o Centro-Oeste teve queda. Os estados com crescimento da móvel de mortes são: Acre, Amapá, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Roraima, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins. Já segundo o boletim do Ministério da Saúde, divulgado neste sábado, o Brasil registrou 664 novas mortes em decorrência da Covid-19. O país chega agora a um total de 176.628 óbitos desde o início da pandemia. O boletim do ministério também mostra que 43.209 pessoas contraíram a doença nas últimas 24 horas. Com isso, o total de casos confirmados subiu para 6.577.177. Um total de 5.761.363 pessoas se curaram da Covid-19. O estado de São Paulo segue o mais afetado pelo novo coronavírus, com um total de 42.969 mortes causadas pela Covid 19. Na sequência aparecem Rio de Janeiro (23.099 mortes), Minas Gerais (10.283), Ceará (9.693) e Pernambuco (9.140).