Mercado fechado

Com alta do PIB, dólar cai para R$ 4,207, e Ibovespa fecha estável

***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP - 13.09.2019: Painéis de indicadores econômicos na Bolsa de Valores de São Paulo. (Foto: Roberto Casimiro/Fotoarena/Folhapress) ORG XMIT: 1794006

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A cotação do dólar comercial cedeu 0,26% nesta terça-feira (3), a R$ 4,2070, menor valor desde 22 de novembro.

O real teve o melhor desempenho dentre emergentes na sessão com o crescimento de 0,6% do PIB (Produto Interno Bruto) do terceiro trimestre de 2019 em relação aos três meses imediatamente anteriores animou investidores.

O número veio acima do esperado pelo mercado. A expectativa mediana de economistas consultados pela Bloomberg era de crescimento de 0,4%.

O viés positivo levou o Ibovespa a recuperar fôlego durante o pregão e fechar em leve alta de 0,03%, a 108.956 pontos, com volume financeiro de R$ 17,372 bilhões, acima da média diária para o ano, em um dia negativo para as principais Bolsas globais.

O presidente americano, Donald Trump, ameaçou deixar um acordo comercial com a China para 2020, o que acarretaria o aumento de tarifas a importações chinesas no próximo dia 15.

Trump também falou em aumentar taxas a produtos franceses, um dia após ameaçar as importações de aço e alumínio de Brasil e Argentina.

O risco-país brasileiro medido pelo CDS de cinco anos, no entanto, subiu pelo segundo dia consecutivo e foi a 126 pontos.