Mercado fechará em 2 h 30 min
  • BOVESPA

    130.214,70
    +773,67 (+0,60%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.248,45
    -38,01 (-0,07%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,07
    +0,16 (+0,23%)
     
  • OURO

    1.866,50
    -13,10 (-0,70%)
     
  • BTC-USD

    40.125,86
    +2.934,31 (+7,89%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.002,78
    +33,94 (+3,50%)
     
  • S&P500

    4.236,60
    -10,84 (-0,26%)
     
  • DOW JONES

    34.243,07
    -236,53 (-0,69%)
     
  • FTSE

    7.146,68
    +12,62 (+0,18%)
     
  • HANG SENG

    28.842,13
    +103,23 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    29.161,80
    +213,07 (+0,74%)
     
  • NASDAQ

    14.047,75
    +53,50 (+0,38%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1342
    -0,0584 (-0,94%)
     

Com alerta de risco hídrico, Aneel anuncia energia mais cara em junho

·1 minuto de leitura

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) anunciou nesta sexta-feira (28) a aplicação do patamar 2 da bandeira tarifária vermelha para o mês de junho, ao custo de R$6,243 para cada 100kWh (quilowatt-hora) consumidos.

A agência citou "condições hidrológicas desfavoráveis" em maio para ativar o patamar mais caro dos sistema de bandeiras tarifárias.

"Junho inicia-se com os principais reservatórios do SIN (Sistema Interligado Nacional) em níveis mais baixos para essa época do ano, o que aponta para um horizonte com reduzida geração hidrelétrica e aumento da produção termelétricas", disse a Aneel, que afirmou que as atuais circunstâncias atuais pressionam os preços.