Mercado fechado

Com alívio no Irã, Trump provoca democratas por não levarem impeachment ao Senado

Caio Rinaldi

Presidente dos EUA diz que denúncias "foram produzidas de maneira fraudulenta por políticos corruptos" Após as tensões no conflito com o Irã no Oriente Médio terem se reduzido na quarta-feira, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, voltou sua atenção para assuntos domésticos nesta quinta-feira.

Acusado pela Câmara dos Representantes (deputados) de abuso de poder e obstrução de justiça na investigação de impeachment liderada pelos Democratas, o mandatário americano voltou a ironizar rivais da oposição, especialmente a presidente da Câmara, a democrata Nancy Pelosi.

Parlamentares querem pressão à China por direitos humanos

A democrata já tem as acusações prontas, mas está relutando em entregá-las ao Senado, que fará o julgamento.

“[Nancy] Pelosi não quer entregar as denúncias de impeachment [ao Senado], que foram produzidas de maneira fraudulenta por políticos corruptos como Adam Schiff [presidente da Comissão de Inteligência]”, escreveu Trump em sua conta oficial no Twitter.

“Após todos estes anos de investigação e perseguição, eles não apontaram crimes e são uma piada e um golpe”, ironizou Trump. Em outra publicação, ele tuitou em letras garrafais: “Assédio presidencial”.

Initial plugin text