Mercado abrirá em 1 h 52 min
  • BOVESPA

    106.373,87
    -553,92 (-0,52%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.973,27
    +228,35 (+0,42%)
     
  • PETROLEO CRU

    85,03
    +1,21 (+1,44%)
     
  • OURO

    1.808,50
    -8,00 (-0,44%)
     
  • BTC-USD

    41.911,75
    -946,57 (-2,21%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.002,00
    -23,73 (-2,31%)
     
  • S&P500

    4.662,85
    +3,82 (+0,08%)
     
  • DOW JONES

    35.911,81
    -201,79 (-0,56%)
     
  • FTSE

    7.546,69
    -64,54 (-0,85%)
     
  • HANG SENG

    24.112,78
    -105,25 (-0,43%)
     
  • NIKKEI

    28.257,25
    -76,27 (-0,27%)
     
  • NASDAQ

    15.307,25
    -288,50 (-1,85%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2938
    0,0000 (0,00%)
     

Com 29 pedidos, Sudeste lidera solicitações para construção de ferrovias privadas

·1 min de leitura
**ARQUIVO** ANÁPOLIS, GO, 11.05.2017 - Ferrovia em Anápolis (GO). (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
**ARQUIVO** ANÁPOLIS, GO, 11.05.2017 - Ferrovia em Anápolis (GO). (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Ministério da Infraestrutura recebeu, até o início de janeiro, 29 pedidos de aberturas de novas ferrovias privadas na região Sudeste.

Minas Gerais, São Paulo e Espírito Santo fazem com que a região lidere o ranking, com possibilidade de R$ 83 bilhões em investimentos, segundo a pasta. Minas é o estado com mais solicitações, 20 no total.

No país todo, 76 pedidos de ferrovias, que cruzam 16 estados, foram apresentados após o governo lançar o novo modelo de exploração do setor pela iniciativa privada. O formato é decorrência da aprovação pelo Congresso do novo marco ferroviário.

As ferrovias miram o transporte de minério, grãos e celulose em direção a portos da região.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos