Mercado fechará em 5 h 22 min
  • BOVESPA

    120.131,20
    +69,21 (+0,06%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.915,96
    +48,34 (+0,10%)
     
  • PETROLEO CRU

    60,90
    -0,45 (-0,73%)
     
  • OURO

    1.786,00
    -7,10 (-0,40%)
     
  • BTC-USD

    54.540,52
    -990,64 (-1,78%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.275,22
    +32,17 (+2,59%)
     
  • S&P500

    4.168,97
    -4,45 (-0,11%)
     
  • DOW JONES

    34.007,86
    -129,45 (-0,38%)
     
  • FTSE

    6.915,29
    +20,00 (+0,29%)
     
  • HANG SENG

    28.755,34
    +133,42 (+0,47%)
     
  • NIKKEI

    29.188,17
    +679,62 (+2,38%)
     
  • NASDAQ

    13.910,75
    -8,50 (-0,06%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5911
    -0,1109 (-1,65%)
     

Comércio de rua de SP pede ao governo para operar com drive thru na fase emergencial

JOANA CUNHA
·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Proibidos de funcionar na nova fase emergencial da restrição de circulação em São Paulo, o comércio de rua, por meio da FecomercioSP, foi pedir ao governo do estado a liberação do drive thru. O modelo de venda para escoar compras feitas pela internet seria semelhante à prática adotada pelos shoppings desde o início da pandemia, ou seja, com as lojas fechadas, os clientes compram pelo ecommerce e retiram no estacionamento. Como as lojas de rua não têm garagem, o modelo exigiria ajustes nas regras da Zona Azul dos municípios, segundo a FecomercioSP. A entidade também pede linhas de crédito, principalmente para pequenas empresas, e revisão de impostos.