Mercado abrirá em 9 h 45 min
  • BOVESPA

    95.368,76
    -4.236,78 (-4,25%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    37.393,71
    -607,60 (-1,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    37,69
    +0,30 (+0,80%)
     
  • OURO

    1.878,80
    -0,40 (-0,02%)
     
  • BTC-USD

    13.246,37
    +29,08 (+0,22%)
     
  • CMC Crypto 200

    262,11
    -10,58 (-3,88%)
     
  • S&P500

    3.271,03
    -119,65 (-3,53%)
     
  • DOW JONES

    26.519,95
    -943,24 (-3,43%)
     
  • FTSE

    5.582,80
    -146,19 (-2,55%)
     
  • HANG SENG

    24.377,59
    -331,21 (-1,34%)
     
  • NIKKEI

    23.259,91
    -158,60 (-0,68%)
     
  • NASDAQ

    11.236,75
    +104,00 (+0,93%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7384
    +0,0040 (+0,06%)
     

Comércio global mantém recuperação e cresce 4,8% em julho

Lucas de Vitta
·1 minuto de leitura

O Monitor Global de Comércio do Netherlands Bureau for Economic Policy Analysis considerou como “impressionante” a recuperação nos EUA e na China Depois de uma queda sem precedentes causada pela pandemia de covid-19, o comércio global continuou a se recuperar em julho. Dados divulgados nesta sexta-feira (25) pelo Monitor Global de Comércio do Netherlands Bureau for Economic Policy Analysis (CBP) mostram que houve um avanço de 4,8% no mês, após o recuo histórico de 12,5% no segundo trimestre deste ano. O fluxo global de exportações e importações já havia mostrado sinais de recuperação em junho, quando avançou 7,9% na comparação com maio. Ainda assim, o crescimento não foi suficiente para reverter as perdas registradas nos dois primeiros meses do segundo trimestre, as maiores registradas desde o início da série histórica, em 2000. Apenas em abril, a queda foi de 12,3%. Apesar do crescimento de julho ter sido menor que o do mês anterior, o CPB afirma que o avanço é um sinal de que as medidas restritivas para enfrentar a covid-19 continuam sendo suspensas em muitos países, o que está possibilitando a volta do comércio, ainda que em níveis distantes da pré-pandemia. Na zona do euro, as exportações cresceram 5,9%, enquanto as importações avançaram 4,1%. O CPB considerou como “impressionante” a recuperação nos EUA, onde tanto as importações como as exportações cresceram 11% em julho. Já, na China, as exportações tiveram um grande salto no período, com uma alta de 9,5%. As importações chinesas avançaram apenas 0,5%. “Também em outras economias avançadas, a recuperação continua”, disse o CBP em nota. “Apesar desses números promissores, o comércio mundial ainda não recuperou os níveis anteriores ao surto de covid-19.”