Comércio com Índia ganha destaque na balança exterior

O Brasil já não exporta para a China como em anos anteriores. Porém, está encontrando uma alternativa comercial em outros países asiáticos - "pequenas Chinas dentro da Ásia", segundo o economista e diretor de Relações Internacionais da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo, Roberto Gianetti da Fonseca. A Índia, sobretudo, passou a ocupar posição relevante nos negócios do Brasil com o continente. Mas também melhorou o comércio com Cingapura, Hong Kong, Formosa, Tailândia, Indonésia e Filipinas.

Estudo exclusivo do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (Ibre/FGV) aponta que, de 2009 a 2011, vinha crescendo o superávit da balança brasileira com a China, enquanto o saldo era deficitário com os demais países asiáticos. Esse cenário passou a mudar em 2012, quando a exportação para a China caiu 7% em relação a 2011, ao mesmo tempo que as vendas para os países asiáticos, com exceção da China e do Japão, cresceram 14,1%.

Do lado da importação, o retrato é semelhante: a contribuição chinesa para a balança brasileira evoluiu menos do que a dos demais asiáticos. Compramos 4,4% mais da China do que no ano anterior, enquanto as compras do segundo grupo caíram 8,6% - o que favorece a balança comercial do País. "Para explicar esse resultado, o desempenho das commodities é importante", ressaltou Lia Valls, economista do Ibre/FGV responsável pela pesquisa. Enquanto o comércio com a China foi prejudicado pela retração das vendas de minério de ferro, para os demais países prevaleceu a matéria-prima agropecuária e petróleo.

Apenas a Índia passou a comprar 74,2% mais do Brasil. "Este não é um cenário conjuntural. É um espaço que está sendo conquistado há alguns anos", avaliou Gianetti, acrescentando que o petróleo também tem ocupado espaço de destaque com a Ásia. "A Petrobras deve estar com um preço favorável. E a qualidade do petróleo influencia. Provavelmente, o produto nacional casa com o perfil das refinarias asiáticas", complementou. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

cotações recentes

 
Cotações recentes
Símbolo Preço Variação % Var 
Seus tickers vistos mais recentemente aparecerão aqui automaticamente se você digitou um ticker no campo "Inserir símbolo/empresa" na parte inferior deste módulo.
É necessário permitir os cookies do seu navegador para ver as cotações mais recentes.
 
Entre para ver as cotações nos seus portfólios.

Resumo do Mercado

  • Moedas
    Moedas
    NomePreçoVariação% Variação
    3,2260+0,0011+0,03%
    USDBRL=X
    3,6417+0,0102+0,28%
    EURBRL=X
    0,8853-0,0022-0,25%
    USDEUR=X
  • Commodities
    Commodities
    NomePreçoVariação% Variação

Destaques do Mercado

  • Líderes em Volume
    Líderes em Volume
    NomePreçoVariação% Variação
    12,40-0,27-2,13%
    PETR4.SA
    3,61-0,26-6,72%
    GOAU4.SA
    3,43-0,30-8,04%
    USIM5.SA
    15,30-0,51-3,23%
    VALE5.SA
    2,63+0,08+3,14%
    GFSA3.SA
  • Altas %
    Altas %
    NomePreçoVariação% Variação
    4,89+0,59+13,72%
    FRAS3.SA
    14,24+1,37+10,64%
    CESP6.SA
    4,06+0,30+7,98%
    ENGI3.SA
    7,45+0,50+7,19%
    TEKA4.SA
    12,70+0,81+6,81%
    CESP3.SA
  • Baixas %
    Baixas %
    NomePreçoVariação% Variação
    2,10-0,43-17,00%
    LIXC4.SA
    4,23-0,64-13,14%
    INEP3.SA
    7,18-0,90-11,14%
    LUPA3.SA
    4,01-0,44-9,89%
    IMBI4.SA
    3,72-0,38-9,27%
    GSHP3.SA