Mercado fechado
  • BOVESPA

    100.591,41
    -172,59 (-0,17%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.435,45
    +140,65 (+0,29%)
     
  • PETROLEO CRU

    112,13
    +0,37 (+0,33%)
     
  • OURO

    1.820,20
    -1,00 (-0,05%)
     
  • BTC-USD

    20.275,74
    -512,81 (-2,47%)
     
  • CMC Crypto 200

    437,72
    -12,34 (-2,74%)
     
  • S&P500

    3.821,55
    -78,56 (-2,01%)
     
  • DOW JONES

    30.946,99
    -491,31 (-1,56%)
     
  • FTSE

    7.323,41
    +65,09 (+0,90%)
     
  • HANG SENG

    22.418,97
    +189,47 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    27.049,47
    0,00 (0,00%)
     
  • NASDAQ

    11.688,00
    +13,75 (+0,12%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5436
    -0,0005 (-0,01%)
     

Colnago diz que setor público pode ter superávit primário este ano

BRASÍLIA (Reuters) - O secretário especial do Tesouro e Orçamento, Esteves Colnago, disse nesta terça-feira que o governo central deve fechar este ano com um déficit primário em torno de 50 a 60 bilhões de reais, "talvez menor".

A previsão mais recente do Ministério da Economia, de maio, apontava para um rombo fiscal de 65,5 bilhões de reais no ano.

Na abertura de painel do Fórum de Investimentos Brasil 2022, Colnago disse que, considerando o setor público consolidado, que inclui Estados, municípios e estatais, há chance de um superávit no resultado primário, que não considera as despesas com juros.

(Por Isabel Versiani; edição de Bernardo Caram)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos