Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.979,96
    +42,09 (+0,03%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.789,31
    +417,33 (+0,85%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,83
    -0,66 (-1,01%)
     
  • OURO

    1.867,30
    -0,70 (-0,04%)
     
  • BTC-USD

    41.270,51
    -3.677,84 (-8,18%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.151,71
    -101,44 (-8,09%)
     
  • S&P500

    4.127,83
    -35,46 (-0,85%)
     
  • DOW JONES

    34.060,66
    -267,13 (-0,78%)
     
  • FTSE

    7.034,24
    +1,39 (+0,02%)
     
  • HANG SENG

    28.593,81
    +399,72 (+1,42%)
     
  • NIKKEI

    28.169,95
    -236,89 (-0,83%)
     
  • NASDAQ

    13.189,00
    -23,00 (-0,17%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4296
    -0,0005 (-0,01%)
     

Colheita de soja do Rio Grande do Sul chega a 80% das áreas com clima favorável

·1 minuto de leitura
Agrônomos checam lavoura de soja em Cruz Alta (RS)

SÃO PAULO (Reuters) - A colheita de soja 2020/21 do Rio Grande do Sul registrou avanço significativo de 19 pontos percentuais ao longo da última semana, beneficiada pelo tempo seco, e alcançou 80% da área plantada, disse a Emater-RS nesta quinta-feira.

Mesmo com o avanço, os trabalhos seguem atrasados em relação às temporadas anteriores, de acordo com informativo semanal do órgão ligado ao governo gaúcho.

Em igual período do ano passado, a colheita da oleaginosa atingia 93% da área cultivada, enquanto a média histórica de cinco anos é de 89%.

"O produtor está satisfeito com a produtividade e com os preços praticados, que continuam em alta", disseram os técnicos da Emater-RS.

A entidade espera que a safra de soja gaúcha atinja um recorde de 20,2 milhões de toneladas nesta temporada, conforme projeção divulgada no fim de março. Isso pode fazer com que o Rio Grande do Sul supere o Paraná e volte a ser o segundo maior produtor da oleaginosa no país.

No milho, a Emater-RS destacou que a colheita da safra de verão teve avanço modesto de 2 pontos percentuais na semana, pois muitos produtores ainda priorizam os trabalhos na soja e arroz. Mesmo assim, segue à frente da média de cinco anos.

Segundo os dados da entidade, a colheita de milho do Rio Grande do Sul alcançou 82% da área plantada, em linha com o registrado em igual período do ano anterior e acima da média histórica de 76%.

"O produto segue com boa cotação, o que favorece produtores que tiveram considerável redução de produtividade em suas lavouras, causada pela estiagem da primavera e agora por novo estresse hídrico", disse a Emater-RS.

(Por Gabriel Araujo)