Colheita da soja puxará safra 2012/13, avalia Conab

O diretor de Política Agrícola e Informações da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Silvio Porto, salientou, nesta quarta-feira, que o crescimento esperado para a safra de grãos 2012/2013 se deu basicamente em cima da projeção de maior expansão da colheita de soja. "Temos clima bom, mesmo com chuvas irregulares, temos expectativa de ganho sobre produtividade e temos ganho ou recuperação para Estados que não foram tão bem, além de um acréscimo de área", pontuou.

Conforme o quarto levantamento da safra de grãos apresentado hoje pela Conab, a colheita de soja na safra 2012/2013 deve ser de 82,68 milhões de toneladas, um aumento de 24,5% sobre o ciclo anterior.

Porto comentou que o único Estado que pode ter alguma influência negativa da menor quantidade de chuvas para a agricultura este ano é a Bahia, em especial a região oeste do Estado. Mesmo assim, o impacto tende a ser pontual, de acordo com ele, porque, para se ter uma ideia, a produção prevista de milho no Estado é de 2 milhões de toneladas ante 34,73 milhões de toneladas aguardadas em todo o País apenas na primeira safra.

Para o arroz, a expectativa é a de que a produtividade será igual ou até superior à safra anterior. O governo teme, no entanto, queda dos preços após a colheita. O movimento é aguardado porque há uma concentração muito grande na região produtores no País. "É um local em que o consumo é baixo em relação à produção e ainda temos Uruguai e Argentina do lado, que pressionam preços por um período determinado do ano", explicou. "Temos tentado minimizar essa questão. Por mais que tenhamos aumentado o preço mínimo para o Centro-Oeste, o arroz não consegue ser tão competitivo ante a soja e o milho. Então, há assimetria da produção em nível nacional, o que traz custo adicional para logística", enfatizou.

Já no caso do feijão, a expectativa é a de que o excesso de chuva possa trazer alguma perda no Paraná. "Mesmo assim, na primeira safra fomos muito bem e, na segunda, deveremos ter excelente colheita", previu o diretor.

Carregando...