Mercado abrirá em 30 mins
  • BOVESPA

    111.539,80
    +1.204,97 (+1,09%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.682,19
    +897,61 (+2,00%)
     
  • PETROLEO CRU

    60,65
    +0,90 (+1,51%)
     
  • OURO

    1.722,70
    -10,90 (-0,63%)
     
  • BTC-USD

    51.617,88
    +2.863,39 (+5,87%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.030,12
    +42,02 (+4,25%)
     
  • S&P500

    3.870,29
    -31,53 (-0,81%)
     
  • DOW JONES

    31.391,52
    -143,99 (-0,46%)
     
  • FTSE

    6.664,97
    +51,22 (+0,77%)
     
  • HANG SENG

    29.880,42
    +784,56 (+2,70%)
     
  • NIKKEI

    29.559,10
    +150,93 (+0,51%)
     
  • NASDAQ

    13.129,50
    +74,25 (+0,57%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,8718
    +0,0097 (+0,14%)
     

Colheita de soja chega a 4,71% da área em MT; plantio de milho avança com lentidão

Nayara Figueiredo
·2 minuto de leitura
Colheita de soja em Primavera do Leste (MT)

Por Nayara Figueiredo

SÃO PAULO (Reuters) - A colheita de soja 2020/21 em Mato Grosso atingiu 4,71% da área plantada, com um avanço semanal de 2,48 pontos percentuais, informou nesta sexta-feira o Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea), indicando que os trabalhos seguem atrasados em relação às temporadas anteriores e limitam o plantio de milho "safrinha".

No mesmo período da safra 2019/10, o Estado havia colhido 26,67% das áreas semeadas com a oleaginosa, enquanto a média histórica de cinco anos para esta etapa atinge 17,59%, segundo os dados do instituto.

Em paralelo, o plantio de milho segunda safra avançou somente 1,12 ponto percentual na semana, para 2,13% das áreas, ante 21,98% em 31 de janeiro de 2020 e média histórica de 14,92%.

Principal produtor de soja do Brasil, Mato Grosso sofreu com a seca no início do período de semeadura de soja, o que atrasou os trabalhos de colheita dos agricultores locais e traz impactos para o plantio das segundas safras, de milho e algodão, além de afetar o ritmo de embarques dos grãos.

A programação de navios nos portos brasileiros para fevereiro indica que haveria demanda para exportação de mais de 8 milhões de toneladas de soja, o que poderia ser um recorde para o mês após os fracos embarques em janeiro devido ao atraso na safra 2020/21, plantada mais tarde.

Quanto ao algodão, os produtores mato-grossenses aceleraram o plantio para manter a cultura na janela ideal e os trabalhos avançaram 15,62 pontos percentuais na semana, para 31,71% das áreas do Estado, segundo o Imea.

Ainda assim, a semeadura está extremamente atrasada em relação ao ciclo anterior (83,29%) e representa menos que a metade da média histórica para o período, de 68,45%.