Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.113,93
    +413,26 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.726,98
    +212,88 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,07
    -0,39 (-0,61%)
     
  • OURO

    1.777,30
    +10,50 (+0,59%)
     
  • BTC-USD

    54.615,05
    -7.685,18 (-12,34%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.398,97
    +7,26 (+0,52%)
     
  • S&P500

    4.185,47
    +15,05 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    34.200,67
    +164,68 (+0,48%)
     
  • FTSE

    7.019,53
    +36,03 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.969,71
    +176,57 (+0,61%)
     
  • NIKKEI

    29.683,37
    +40,68 (+0,14%)
     
  • NASDAQ

    14.024,00
    +10,00 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6943
    -0,0268 (-0,40%)
     

Colheita de soja do Brasil vai a 71% da área e supera média de 5 anos, diz AgRural

·2 minuto de leitura
Grãos de soja fotografados em Rio Verde (GO)

SÃO PAULO (Reuters) - A colheita da safra 2020/21 de soja do Brasil atingiu 71% da área cultivada até a última quinta-feira, superando a média de cinco anos para esta época, disse a consultoria AgRural.

Com avanço de 12 pontos percentuais em uma semana, os trabalhos terminaram acima da marca de 70% vista na média dos últimos anos, embora tenham continuado atrás do ritmo do ano passado, quando alcançavam 76%, disse a AgRural em nota à imprensa nesta segunda-feira.

Especialistas já apontavam na semana passada que o clima favorável deveria ajudar a acelerar a colheita e falavam em possibilidade de os trabalhos alcançarem a média história, conforme reportagem da Reuters em 23 de março.

"O tempo mais seco favoreceu o avanço das colheitadeiras na maioria dos Estados. Em Mato Grosso, a colheita já está praticamente finalizada, mas o excesso de umidade ainda dificulta os trabalhos nos últimos talhões. De todo modo, os problemas de qualidade já diminuíram significativamente", disse a AgRural nesta segunda-feira.

A consultoria enviou a clientes na semana passada uma revisão de safra na qual manteve sua estimativa de produção de soja do Brasil em 133 milhões de toneladas.

"Embora o excesso de chuva em diferentes momentos do primeiro trimestre do ano tenha resultado em perdas de produtividade em Mato Grosso e no Paraná, os cortes feitos nesses dois Estados foram compensados por rendimentos mais altos em outros, com destaque para o Rio Grande do Sul", afirmou.

MILHO

No milho, a semeadura da segunda safra alcançou na quinta-feira 98% da área estimada para o Centro-Sul do Brasil, ainda de acordo com a AgRural.

"Apesar do atraso no plantio, a safra se desenvolve bem em toda a região. De todo modo, e com exceção de Mato Grosso, onde continua chovendo com frequência, muitos produtores já se mostram preocupados com a previsão de pouca chuva nesta última semana de março e na primeira semana de abril", afirmou.

A AgRural estima a produção de milho safrinha 2021 atualmente em 80,6 milhões de toneladas, mas a projeção deverá ser revisada a partir de maio para levar em conta as condições climáticas enfrentadas pela safra em cada Estado produtor, explicou.

(Por Luciano Costa; edição de Marta Nogueira)