Mercado abrirá em 1 h 8 min
  • BOVESPA

    120.700,67
    +405,99 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.514,10
    +184,26 (+0,38%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,38
    -0,08 (-0,13%)
     
  • OURO

    1.778,00
    +11,20 (+0,63%)
     
  • BTC-USD

    60.785,66
    -1.706,37 (-2,73%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.351,77
    -29,18 (-2,11%)
     
  • S&P500

    4.170,42
    +45,76 (+1,11%)
     
  • DOW JONES

    34.035,99
    +305,10 (+0,90%)
     
  • FTSE

    7.020,30
    +36,80 (+0,53%)
     
  • HANG SENG

    28.969,71
    +176,57 (+0,61%)
     
  • NIKKEI

    29.683,37
    +40,68 (+0,14%)
     
  • NASDAQ

    14.026,50
    +12,50 (+0,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7286
    +0,0075 (+0,11%)
     

Colheita de soja do Brasil tem forte avanço semanal e atinge 59,4%, diz consultoria

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO (Reuters) - A colheita de soja 2020/21 no Brasil atingiu nesta semana 59,37% da área plantada, voltando a ganhar ritmo em meio a condições climáticas favoráveis para o avanço dos trabalhos, disse nesta sexta-feira a consultoria Pátria AgroNegócios.

Segundo nota da empresa, o avanço de 13,5 pontos percentuais verificado em relação à semana anterior é um dos "mais agressivos na história do país", cuja safra deste ano foi afetada pelo clima em alguns momentos.

No período de plantio, a soja sofreu com a seca em importantes áreas produtoras, o que atrasou os trabalhos e encurtou a janela para as segundas safras. Já a colheita se tornou mais lenta pelas chuvas excessivas.

Os números da Pátria AgroNegócios indicaram que, mesmo com o forte avanço semanal, a colheita segue atrasada em relação a igual período da temporada anterior, quando atingia 71,7% da área, e frente à média histórica para este momento, de 68,3%.

Maior Estado produtor de grãos do Brasil, Mato Grosso lidera os trabalhos, com 91,75% da área colhida, mantendo diferença pequena na comparação com a média histórica, de 93,58%, apontou a consultoria.

Outros grandes produtores, porém, registram atrasos mais expressivos --é o caso, por exemplo, do Paraná, que até o momento colheu 58% da área, ante média de 80% para esta data.

(Por Gabriel Araujo)