Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.750,22
    +1.458,62 (+1,30%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    43.646,03
    -288,18 (-0,66%)
     
  • PETROLEO CRU

    46,09
    +0,45 (+0,99%)
     
  • OURO

    1.837,70
    +0,90 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    19.131,10
    +82,81 (+0,43%)
     
  • CMC Crypto 200

    365,19
    -14,05 (-3,71%)
     
  • S&P500

    3.699,12
    +32,40 (+0,88%)
     
  • DOW JONES

    30.218,26
    +248,74 (+0,83%)
     
  • FTSE

    6.550,23
    +59,96 (+0,92%)
     
  • HANG SENG

    26.835,92
    +107,42 (+0,40%)
     
  • NIKKEI

    26.751,24
    -58,13 (-0,22%)
     
  • NASDAQ

    12.509,25
    +47,00 (+0,38%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2497
    +0,0137 (+0,22%)
     

Colheita da safrinha de milho 20/21 vai a 64,6%, diz Arc; chuva no Sul limita avanço

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO (Reuters) - A colheita da segunda safra de milho 2020/21 do Brasil atingiu nesta sexta-feira 64,6% da área plantada, mantendo-se abaixo da média histórica de cinco anos para o período, de 67,3%, indicou a consultoria Arc Mercosul.

Os trabalhos da "safrinha" também têm ritmo inferior aos registrados na temporada anterior, quando 78,6% da área havia sido colhida, e em 2018/19, quando a colheita marcava 69,9% em igual período do ano.

Na comparação semanal, houve um avanço de 9 pontos percentuais.

Essa é a segunda semana consecutiva em que a colheita ficou abaixo da média histórica, segundo os dados da Arc, que vê as chuvas intensas registradas no Sul como empecilho para um maior avanço semanal.

"As chuvas intensas destas última semanas impossibilitam a aceleração dos trabalhos de campo. Produtores do Paraná e Santa Catarina não possuem a urgência de retirar o milho safrinha de campo", disse à Reuters o diretor da consultoria, Matheus Pereira.

(Por Roberto Samora e Gabriel Araujo)