Mercado fechará em 21 mins
  • BOVESPA

    109.776,13
    +2.397,21 (+2,23%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    42.870,74
    +603,54 (+1,43%)
     
  • PETROLEO CRU

    44,97
    +1,91 (+4,44%)
     
  • OURO

    1.804,60
    -33,20 (-1,81%)
     
  • BTC-USD

    19.130,16
    +678,20 (+3,68%)
     
  • CMC Crypto 200

    379,09
    +9,34 (+2,53%)
     
  • S&P500

    3.633,77
    +56,18 (+1,57%)
     
  • DOW JONES

    30.036,35
    +445,08 (+1,50%)
     
  • FTSE

    6.432,17
    +98,33 (+1,55%)
     
  • HANG SENG

    26.588,20
    +102,00 (+0,39%)
     
  • NIKKEI

    26.165,59
    +638,22 (+2,50%)
     
  • NASDAQ

    12.041,75
    +136,50 (+1,15%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3887
    -0,0516 (-0,80%)
     

Cogna registra faturamento de R$365 mi com vendas no PNLD 2021

Por Paula Arend Laier
·1 minuto de leitura

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - A Cogna faturou 365 milhões de reais com vendas no âmbito do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) de 2021, sendo que 158 milhões foram reconhecidos no terceiro trimestre de 2020, de acordo com dados divulgados pela empresa no final da quarta-feira.

"Em decorrência da conclusão das negociações entre a Saber e o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), o volume total de vendas das Editoras Ática, Scipione e Saraiva Educação no PNLD 2021 foi de 44,1 milhões de livros", afirmou a companhia em comunicado ao mercado.

A Cogna ainda acrescentou que, no processo de recompra das obras dos anos iniciais do ensino fundamental, obteve 100% de aprovação na adequação à base nacional comum curricular (BNCC).

"Em função das reprovações de obras de outras editoras, houve um crescimento de aproximadamente 4 p.p. no market share de nossas editoras, representando um acréscimo de 6 milhões de exemplares, e colocando-nos como líderes deste segmento."

No processo de escolha no segmento de Ensino Médio, a companhia disse que as suas editoras tiveram a aprovação de 100% das obras inscritas no Objeto 1 – Projetos Integradores e Projeto de Vida. Isso representou um market share de 24,1% das obras aprovadas, "deixando a companhia bem posicionada para o processo de escolha das referidas obras no primeiro semestre de 2021", acrescentou.