Mercado fechará em 2 h 20 min
  • BOVESPA

    129.610,23
    -480,85 (-0,37%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.774,69
    -133,49 (-0,26%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,98
    -0,14 (-0,19%)
     
  • OURO

    1.861,70
    +5,30 (+0,29%)
     
  • BTC-USD

    39.053,70
    -1.278,82 (-3,17%)
     
  • CMC Crypto 200

    965,84
    -26,63 (-2,68%)
     
  • S&P500

    4.236,46
    -10,13 (-0,24%)
     
  • DOW JONES

    34.163,71
    -135,62 (-0,40%)
     
  • FTSE

    7.184,95
    +12,47 (+0,17%)
     
  • HANG SENG

    28.436,84
    -201,69 (-0,70%)
     
  • NIKKEI

    29.291,01
    -150,29 (-0,51%)
     
  • NASDAQ

    14.030,75
    +0,50 (+0,00%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0670
    -0,0509 (-0,83%)
     

Cogna amplia prejuízo no 1º tri para R$90,975 mi

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO (Reuters) - A Cogna registrou prejuízo líquido de 90,975 milhões de reais no primeiro trimestre, um salto de 132,5% em relação ao mesmo período do ano anterior, de acordo com dados divulgados pelo grupo de educação nesta sexta-feira.

Assim como no quarto trimestre, a companhia afirmou que o resultado deve efeito de itens não recorrentes (que totalizaram 130,037 milhões de reais) em função dos gastos com a reestruturação da Kroton e impairment na Saber.

Em termos ajustados pela amortização do intangível, mais valia de estoques e impairment (todos efeitos não-caixa), a Cogna apurou lucro líquido de 6,495 milhões de reais no período, um tombo de 86,1% frente ao primeiro trimestre do ano passado.

A empresa disse que o desempenho refletiu redução do resultado operacional e maior volume de despesas não-recorrentes, parcialmente compensado por menores despesas financeiras líquidas.

A receita líquida caiu 22,4%, para 1,262 bilhão de reais de janeiro a fevereiro, refletindo nos ensinos superior e básico, entre outros, enquanto as despesas operacionais recuaram apenas 1,6%, para 230,546 milhões de reais.

A geração de caixa medida pelo Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) recorrente somou 365,814 milhões de reais, declínio de 16,9% ano a ano, mas a margem subiu 1,9 ponto percentual, para 29%.

O resultado financeiro líquido foi negativo 175 milhões de reais, 23% abaixo do primeiro trimestre de 2020.

A Cogna também reduziu as provisões para créditos de liquidação duvidosa para cerca de 160 milhões de reais, de 213,940 milhões de reais um ano antes.

(Por Paula Arend Laier)