Mercado fechará em 6 h 32 min

Cofundadores do Facebook se preparam para rivalizar com metaverso de Zuckerberg

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Cameron e Tyler Winklevoss, gêmeos bilionários do Bitcoin
Cameron e Tyler Winklevoss, gêmeos bilionários do Bitcoin

Segundo informações divulgadas pela Bloomberg, os gêmeos bilionários do Bitcoin, Cameron e Tyler Winklevoss investiram em uma plataforma de NFT e metaverso. Além deles, o fundo ligado ao bilionário George Soros também participou da rodada de investimentos, dobrando o valor da empresa Animoca Brands.

Amarca é conhecida no mercado de criptomoedas por ser ligada a vários projetos grandes, como o metaverso da The Sandbox, por exemplo. A Animoca também criou vários outros jogos e tem investido pesado no setor de criptomoedas.

Gêmeos bilionários do Bitcoin, que cofundaram o Facebook, investem em plataforma de NFT e metaverso

Os gêmeos Cameron e Tyler Winklevoss participaram de uma nova rodada de investimentos para a empresa Animoca Brands, segundo a Bloomberg. O Soros Fund Management também realizou um aporte na empresa, que elevou seu valor de mercado para US$ 5 bilhões agora.

Essa empresa atua com a criação de tokens NFTs e metaverso, tendo parcerias no mercado com a Fórmula 1, Moto GP, entre outras marcas. Até a Adidas já experimenta uma solução em NFT e metaverso de uma marca subsidiária da Animoca, que é a The Sandbox.

Com sede em Hong Kong, a Animoca Brands chegou a US$ 1 bilhão em valor de mercado em julho de 2021. Depois disso, em outubro do mesmo ano, em uma nova rodada de investimentos ela passou a ser avaliada em US$ 2,2 bi, valor que agora em 2022 mais que dobra com a chegada de novos e grandes investidores.

Na última quinta-feira (27), a empresa fechou uma parceria com a Warner Music Group, que lançará na The Sandbox um espaço para experiências musicais com artistas no metaverso.

Nova disputa?

Os gêmeos são conhecidos por terem ajudado a criar o Facebook, sendo sócios de Mark Zuckerberg no início da famosa rede social. Em disputas nos tribunais, eles ganharam muito dinheiro e colocaram tudo em Bitcoin, ainda em seu início.

Após o Bitcoin se tornar muito mais valioso, com seu preço superando milhares de dólares, os gêmeos se tornaram bilionários com sua fortuna, e hoje são fundadores da corretora Gemini.

Mas o Facebook anunciou recentemente que irá migrar para o metaverso e até mudou seu nome para Meta, ou seja, a grande rede social virou sua chave para esse cenário.

Dessa forma, não está claro se os gêmeos que ajudaram a cofundar o Facebook foram inspirados pelo movimento da rede social para investir no setor, mas tudo caminha para uma nova disputa nessa relação entre eles e a empresa.

Fonte: Livecoins

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos