Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.439,37
    -2.354,91 (-2,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.307,71
    -884,62 (-1,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,96
    -0,65 (-0,90%)
     
  • OURO

    1.753,90
    -2,80 (-0,16%)
     
  • BTC-USD

    48.363,52
    +1.007,14 (+2,13%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.193,48
    -32,05 (-2,62%)
     
  • S&P500

    4.432,99
    -40,76 (-0,91%)
     
  • DOW JONES

    34.584,88
    -166,44 (-0,48%)
     
  • FTSE

    6.963,64
    -63,84 (-0,91%)
     
  • HANG SENG

    24.920,76
    +252,91 (+1,03%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,71 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.282,75
    -226,75 (-1,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1994
    +0,0146 (+0,24%)
     

Cofundador da Moderna vê potencial para reforço anual de vacina

·1 minuto de leitura

(Bloomberg) -- Com governos ao redor do mundo debatendo se autorizam doses de reforço de vacinas contra a Covid-19, o cofundador da Moderna, Noubar Afeyan, acredita que chegará o momento quando a imunização pode se tornar rotina.

“As autoridades de saúde pública terão que decidir se todos devem receber uma dose de reforço”, disse em entrevista ao programa “The David Rubenstein Show: Peer-to-Peer Conversations” da Bloomberg TV, transmitida na quarta-feira.

“Meu palpite é que, com tempo suficiente, podemos acabar em uma situação em que teremos, digamos, no mínimo, vacinações anuais, assim como a gripe”, disse Afeyan, que também atua como presidente do conselho.

Aprovação completa

Afeyan disse que a empresa espera nos próximos meses a aprovação completa dos EUA para a vacina contra a Covid-19 da Moderna, que atualmente tem autorização para uso emergencial. A empresa está testando um reforço de meia dose que “parece ser extremamente eficaz”, disse.

Líderes mundiais clamavam por acesso à vacina antes da aprovação, lembra Afeyan. “Recebi ligações que nunca pensei que receberia de muitos, muitos líderes de países”, disse. “Ninguém podia fazer nada. Legalmente, toda a oferta de vacina era propriedade do governo dos Estados Unidos.”

A incubadora Flagship Pioneering de Afeyan tem investido em várias tecnologias que, segundo ele, podem ajudar o mundo a se preparar para a próxima pandemia.

“Temos abordagens que usam aprendizado de máquina, sistemas de inteligência artificial, que estão literalmente modelando para onde esse vírus pode ir, com base em onde já esteve, e antecipando quais variantes veremos”, explicou. “Um dos resultados desta pandemia serão habilidades que não tínhamos antes, mas agora sabemos que precisamos.”

More stories like this are available on bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos