Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.927,79
    +1.397,79 (+1,32%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.744,92
    -185,48 (-0,34%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,27
    +0,45 (+0,54%)
     
  • OURO

    1.817,30
    +0,80 (+0,04%)
     
  • BTC-USD

    43.183,19
    -54,11 (-0,13%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.037,76
    +12,03 (+1,17%)
     
  • S&P500

    4.662,85
    +3,82 (+0,08%)
     
  • DOW JONES

    35.911,81
    -201,79 (-0,56%)
     
  • FTSE

    7.542,95
    -20,90 (-0,28%)
     
  • HANG SENG

    24.383,32
    -46,48 (-0,19%)
     
  • NIKKEI

    28.124,28
    -364,82 (-1,28%)
     
  • NASDAQ

    15.616,75
    +21,00 (+0,13%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3181
    -0,0147 (-0,23%)
     

Falha de Andreas Pereira custa caro e põe fim ao sonho do título da Copa Libertadores

·2 min de leitura


A frustração do Flamengo após a decisão da Copa Libertadores não ficou restrita a saber que seus jogadores tinham muito mais potencial para mostrar diante do Palmeiras. O cochilo de Andreas Pereira que abriu caminho para Deyerson garantir o 2 a 1 para o Verdão, neste sábado (27), no Estádio Centenário, ajudou a evidenciar falhas recorrentes que a defesa rubro-negra cometia em partidas recentes.

O gol de Raphael Veiga na etapa inicial já havia apontado os primeiros erros defensivos da equipe de Renato Gaúcho, A partir de um lançamento de Gustavo Gómez, o Palmeiras encontrou um corredor nas costas de Filipe Luís. Mayke avançou e, ao cruzar, permitiu que Raphael Veiga entrasse a área sem qualquer marcação para bater rasteiro.

Enquanto na direita, Isla também tinha dificuldades para ganhar na corrida da marcação palmeirense, o lado esquerdo do Flamengo teve leve melhora com a entrada de Renê no lugar do lesionado Filipe Luís. Após um início de jogo bastante desafiador, Andreas Pereira lutou, "espetou", mas não conseguia dar continuidade a jogadas para Everton Ribeiro e Bruno Henrique no primeiro tempo.

Na volta do intervalo, o camisa 18 teve mais brechas e contribuiu para tornar o Rubro-Negro incisivo. O meio-campista sobressaiu-se diante de um Palmeiras recuado, tentou cruzamentos e quase viu Bruno Henrique mandar para a rede uma grande oportunidade. Contudo, mesmo após o gol de Gabigol, aos poucos Andreas teve momentos atabalhoados, em especial em erros de passes.

Em uma prorrogação, que redobra a atenção e a exigência física, a hesitação custa caro demais. Após receber passe de David Luiz Andreas Pereira enrolou-se e deu tempo para Deyverson roubar a bola e avançar com tudo. Em uma fração de segundos, o atacante palmeirense partiu para a área flamenguista e chutou na saída de Diego Alves.

Por mais que o jogador se lançasse à frente para se redimir, o Flamengo já estava em uma pressão desorganizada, repleta de atacantes. E o panorama não mudou.

Andreas, que veio do Manchester United, "caiu nas graças" da torcida do Flamengo por partidas muito seguras e pela capacidade de agregar à equipe comandada por Renato Gaúcho ímpeto a boas finalizações em cobranças de faltas. Entretanto, em uma decisão tão acirrada, seu erro desmontou a já vulnerável defesa rubro-negra. O camisa 18 agora terá a árdua missão de virar esta página difícil.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos