Mercado abrirá em 5 h 18 min
  • BOVESPA

    108.487,88
    +1.482,88 (+1,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.518,30
    +228,40 (+0,45%)
     
  • PETROLEO CRU

    111,34
    +1,06 (+0,96%)
     
  • OURO

    1.854,80
    +12,70 (+0,69%)
     
  • BTC-USD

    30.561,36
    +1.185,14 (+4,03%)
     
  • CMC Crypto 200

    684,57
    +11,19 (+1,66%)
     
  • S&P500

    3.901,36
    +0,57 (+0,01%)
     
  • DOW JONES

    31.261,90
    +8,80 (+0,03%)
     
  • FTSE

    7.455,32
    +65,34 (+0,88%)
     
  • HANG SENG

    20.442,18
    -275,06 (-1,33%)
     
  • NIKKEI

    27.001,52
    +262,49 (+0,98%)
     
  • NASDAQ

    11.997,25
    +156,50 (+1,32%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1574
    +0,0046 (+0,09%)
     

Coca-Cola tinha cocaína na composição? Veja se fala de Musk é verdadeira

Whitestown - Circa March 2021: Coca-Cola plant. Coca-Cola manufactures Coke, Diet Coke, Sprite, Dasani, and various Coke coffee products.
Ingrediente peculiar gera polêmica até hoje (Getty Image)
  • Livro diz que o neto do fundador da marca tentou reescrever a história

  • De acordo com o USA Today, a bebida já teve cocaína na composição

  • A marca nega que o composto já foi utilizado na receita do produto no passado

Algumas pessoas já devem ter ouvido que a Coca-Cola trazia um ingrediente pra lá de peculiar na composição: a cocaína. Lembrando dessa famosa crença popular, o bilionário Elon Musk decidiu brincar com a possibilidade de adquirir a marca, logo após comprar o Twitter. "A seguir, vou comprar a Coca-Cola para colocar a cocaína de volta", afirmou.

Algumas fontes dizem que é verdade que a primeira receita da famosa bebida usava uma pequena porção de extrato de folhas de cocaína em 1886. Na época, era prescrita como um tônico de 3,5 grama indicado para diferentes problemas de saúde. O próprio National Institute on Drug Abuse (NIDA, Instituto Nacional de Abuso de Drogas) afirma que havia cocaína na composição.

De acordo com o USA Today, o produto era comercializado como um remédio e que, na época, o ingrediente era comum em medicamentos. Posteriormente, o ingrediente foi retirado da receita utilizada para fabricar o que hoje conhecemos como refrigerante.

Empresa nega que cocaína já foi ingrediente

De acordo o livro "Por Deus, País e Coca-Cola", livro, John Candler, neto do fundador da Coca-Cola, o americano Asa G. Candler, tentou "reescrever a história", negando que a bebida continha cocaína

"Se a empresa respondesse aos ataques dizendo a verdade, eles estariam admitindo que a bebida já continha cocaína", afirmou o autor da publicação. "A implicação seria que eles removeram o que era prejudicial, o que poderia até abrir a porta para ações judiciais. Além disso, era impensável admitir que a Coca-Cola nunca foi nada além de pura e saudável".

Já Ann Moore, porta-voz da Coca-Cola, disse que a bebida "não contém cocaína ou qualquer outra substância nociva, e a cocaína nunca foi um ingrediente adicionado à Coca-Cola", em resposta ao USA Today.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos