Mercado fechará em 2 h 2 min

Cobre perto de recorde começa a atingir indústria chinesa

Bloomberg News
·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- O avanço do cobre rumo a um recorde começa a pesar para consumidores industriais da China, o maior mercado mundial para o metal.

Alguns fabricantes chineses de fios elétricos paralisaram unidades e adiaram entregas ou até deixaram de pagar empréstimos bancários, segundo pesquisa da Shangai Metals Market. Usuários finais, como redes de energia e incorporadoras imobiliárias, também têm adiado os prazos de entrega, enquanto produtores de hastes e tubos de cobre registaram queda dos pedidos nesta semana, disse a empresa de pesquisa com sede em Xangai.

O cobre superou US$ 10.000 a tonelada na quinta-feira pela primeira vez em uma década e mostra um dos melhores desempenhos na escalada dos preços dos metais. O rali é impulsionado por medidas de estímulo, taxas de juros próximas de zero e recuperação econômica global do impacto da Covid-19.

“Os usuários domésticos de cobre sentem o impacto agora, depois que o recente aumento os pegou desprevenidos”, disse Fan Rui, analista da Guoyuan Futures. “Os produtores de fios elétricos são os mais atingidos, e fábricas menores mantêm as taxas de operação baixas, pois a visão é de que a alta está desacelerando o ritmo de investimento das redes de energia.”

O cobre atingiu US$ 10.008 na quinta-feira, o maior nível desde fevereiro de 2011. O alumínio e o níquel também subiram.

Um indicador do setor manufatureiro da China desacelerou em abril, e o segmento de serviços também perdeu força, sugerindo que a economia ainda se recupera, mas em ritmo mais lento. O índice oficial dos gerentes de compras de manufatura caiu para 51,1 em abril em relação aos 51,9 no mês anterior, divulgou o Departamento Nacional de Estatísticas na sexta-feira, abaixo da estimativa média de 51,8 em pesquisa da Bloomberg.

Em sinal de possível fraqueza na demanda física chinesa, o contrato à vista foi negociado com desconto de até 215 yuans por tonelada (US$ 33) em relação aos preços futuros de Xangai nesta semana, o mais amplo em 10 meses. O apetite por importações também está baixo: o prêmio do cobre de Yangshan, pago como extra aos preços de referência da LME, caiu para o nível mais baixo desde que os dados foram publicados pela primeira vez em 2017.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.