Mercado abrirá em 3 h 29 min
  • BOVESPA

    120.705,91
    +995,88 (+0,83%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.829,31
    +80,90 (+0,17%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,52
    +0,70 (+1,10%)
     
  • OURO

    1.835,30
    +11,30 (+0,62%)
     
  • BTC-USD

    50.636,62
    +825,57 (+1,66%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.398,19
    +10,28 (+0,74%)
     
  • S&P500

    4.112,50
    +49,46 (+1,22%)
     
  • DOW JONES

    34.021,45
    +433,79 (+1,29%)
     
  • FTSE

    7.010,66
    +47,33 (+0,68%)
     
  • HANG SENG

    28.027,57
    +308,90 (+1,11%)
     
  • NIKKEI

    28.084,47
    +636,46 (+2,32%)
     
  • NASDAQ

    13.251,50
    +151,25 (+1,15%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4254
    +0,0129 (+0,20%)
     

Cobre é questão de segurança nacional, diz magnata do setor

James Attwood
·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- O cobre é tão fundamental para eletrificar a economia global que garantir oferta suficiente se tornou questão de segurança nacional, de acordo com o magnata da mineração Robert Friedland.

Grupos de mineração terão que ser “verdadeiros heróis”, e governos precisarão aceitar a indústria se o mundo quiser fazer uma transição bem-sucedida para o transporte e energia não poluentes, disse Friedland, fundador e copresidente do conselho da Ivanhoe Mines, que explora e desenvolve minas na África. O mercado global ainda não compreendeu a escala da disrupção causada pela substituição dos combustíveis fósseis, e a maioria das pessoas de áreas urbanas não sabe a origem das matérias-primas da vida cotidiana, disse.

“É tudo cobre, cobre, cobre, cobre, cobre, cobre”, disse Friedland na Conferência Mundial do Cobre da CRU na terça-feira.

Embora o bilionário de 70 anos tenha uma visão de longo prazo, suas palavras de advertência contrastam com as de alguns de seus colegas na conferência, ainda relutantes em acelerar os planos de crescimento em um mercado cíclico. Seus comentários parecem mais em linha com analistas otimistas, como Nicholas Snowdon, do Goldman Sachs, que prevê preços recordes à medida que o metal caminha para o menor nível de oferta desde meados dos anos 2000.

A mineração sente o impacto de anos de subinvestimento, e nos Estados Unidos o setor está subexplorado porque, durante 20 ou 30 anos, a mineração não era bem-vista, disse Friedland. De onde virão os suprimentos futuros “será uma questão de fervoroso debate”, assim como tributá-los e regulá-los.

O cobre é parte vital da infraestrutura verde, desde redes elétricas a turbinas eólicas. Grandes investimentos são necessários para eletrificar as economias. A rede elétrica dos EUA, que “é uma piada” em comparação com a da China, precisa de US$ 10 trilhões e “quantias astronômicas” dos metais certos para obter um nível satisfatório, disse.

“No curto prazo, tivemos um grande aumento do preço do cobre”, disse Friedland. “Mas, a médio prazo, o cobre realmente se tornou uma questão de segurança nacional. É fundamental para o que queremos fazer com nossa economia.”

Embora a indústria deva agora ser vista como parte da solução na descarbonização global, também enfrenta desafios para se descarbonizar, disse. A qualidade do minério tem se deteriorado no mundo todo, o que significa que o volume precisa aumentar, mas as emissões de carbono também sobem. A mineração precisará de energia hidrelétrica e nuclear, além de renovável, afirmou.

As pessoas deveriam contar com um imposto de carbono para tudo, disse.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.