Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.923,93
    +998,33 (+0,90%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.234,37
    -223,18 (-0,43%)
     
  • PETROLEO CRU

    80,34
    -0,88 (-1,08%)
     
  • OURO

    1.811,40
    -3,80 (-0,21%)
     
  • BTC-USD

    16.978,95
    -75,05 (-0,44%)
     
  • CMC Crypto 200

    404,33
    +2,91 (+0,72%)
     
  • S&P500

    4.071,70
    -4,87 (-0,12%)
     
  • DOW JONES

    34.429,88
    +34,87 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.556,23
    -2,26 (-0,03%)
     
  • HANG SENG

    18.675,35
    -61,09 (-0,33%)
     
  • NIKKEI

    27.777,90
    -448,18 (-1,59%)
     
  • NASDAQ

    11.979,00
    -83,75 (-0,69%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4940
    +0,0286 (+0,52%)
     

Cobra morre após ser mordida por criança na Índia

Na Índia, uma criança conseguiu matar uma cobra, mordendo o animal, segundo a imprensa local. O fato é surpreendente considerando que, na natureza, são as cobras que matam as pessoas, através de suas mordidas, às vezes, recheadas de veneno.

Segundo o jornal The New Indian Express, a criança que mordeu e, com isso, matou uma cobra, foi identificada como Deepak. O menino mora na remota vila de Pandarpadh, no distrito de Jashpur, que está a cerca de 350 km a Raipur. Até o momento, não se sabe qual era a espécie do animal.

Por que a criança mordeu a cobra?

A criança indiana estava brincando no quintal de sua casa, quando encontrou o animal. “A cobra se enrolou na minha mão e me mordeu. Estava com muita dor. Como ela não se mexeu quando tentei me livrar dela, mordi o animal, com força, duas vezes. Tudo aconteceu num piscar de olhos”, explica o menino Deepak.

Após o incidente, a família levou a criança para um centro médico da região. “Foi administrado rapidamente o soro antiofídico e ele permaneceu em observação durante todo o dia”, conta o médico do local Jems Minj. “Deepak não apresentou nenhum sintoma e se recuperou rapidamente devido à mordida seca da cobra venenosa", acrescenta.

Embora o fato seja pouco conhecido, em algumas ocasiões, as cobras mordem, mas não injetam veneno na vítima. "Essas picadas de cobra são dolorosas, mas provocam apenas sintomas locais ao redor da área da picada”, afirma Qaiser Hussain, especialista em répteis.

Na Índia, cobra morre após levar duas mordidas de uma criança (Imagem: Kjwells86/Envato Elements)
Na Índia, cobra morre após levar duas mordidas de uma criança (Imagem: Kjwells86/Envato Elements)

No caso da Índia, a criança teve uma enorme sorte ao receber uma mordida seca. No entanto, o mesmo não pode ser dito da cobra, que acabou morrendo — mesmo vítima de uma mordida também sem veneno.

A regra é a picada da cobra ser mortal

Apesar do caso curioso em que uma cobra morreu ao ser mordida por uma criança, é importante lembrar que está não costuma a ser a regra na natureza. Por ano, 5,4 milhões de pessoas são mordidas por cobras no mundo, segundo estudo publicado na revista científica Toxins.

Liderada por uma equipe internacional de pesquisadores, incluindo cientistas da Universidade de São Paulo (USP) e do Instituto Butantan, a pesquisa calcula que cerca de 2,7 milhões de mordidas envolvam cobras venenosas. Isso resulta em 138 mil mortes anuais, sendo que somente, na Índia, são 46 mil óbitos.

Mordida de cobra pode não ter veneno?

No momento, a ciência ainda não sabe explicar o porquê de algumas mordidas de espécies venenosas de cobra serem secas, mas existem algumas hipóteses relevantes sobre o tema.

A principal delas é de que a mordida seca seja apenas um mecanismo de defesa para alertar animais maiores, mas que não têm intenção provocar a morte. Isso porque produzir veneno demanda muita energia do animal e não deve ser desperdiçado, segundo os autores do estudo.

Só que "a falta de sintomas de envenenamento nesses casos pode ser mal interpretada como um tratamento milagroso ou como prova de que a picada da espécie de cobra perpetradora é bastante inofensiva", avisam os autores sobre uma falsa impressão.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: