CNI reitera importância de redução de tarifas de energia

O presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Andrade, reafirmou nesta quarta-feira a defesa do setor industrial na ação do governo federal para a redução do preço da tarifa de energia elétrica em até 20% a partir de 2013. No entanto, o presidente da CNI admitiu a dificuldade do poder público nas negociações com as empresas geradoras e distribuidoras para viabilizar a renovação das concessões do setor.

"Apoiamos fortemente a decisão do governo para a redução dos preços caros da energia, mas sabemos certamente desses problemas, que serão discutidos entre as empresas geradoras, distribuidoras e o governo", disse Andrade. "E sabemos também que serão acertados", completou, ao participar, com a presidente Dilma Rousseff, da abertura da Olimpíada do Conhecimento, em São Paulo.

Andrade afirmou que o afago feito pela presidente ao setor industrial em seu discurso - quando disse que para crescer o País precisa da indústria - mostra que "ela sabe da importância que uma indústria forte tem para que o País possa competir", disse. "Não tem país rico com indústria pobre", emendou.

O presidente da CNI disse ainda estar preocupado com a onda de violência em São Paulo e em Santa Catarina. "A violência preocupa, pois afugenta investidor e preocupa os empresários, não só pela segurança própria, mas pela dos trabalhadores", concluiu.

Carregando...