Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.672,26
    +591,91 (+0,60%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.741,50
    +1.083,62 (+2,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    107,06
    +2,79 (+2,68%)
     
  • OURO

    1.828,10
    -1,70 (-0,09%)
     
  • BTC-USD

    21.444,07
    +71,40 (+0,33%)
     
  • CMC Crypto 200

    462,12
    +8,22 (+1,81%)
     
  • S&P500

    3.911,74
    +116,01 (+3,06%)
     
  • DOW JONES

    31.500,68
    +823,32 (+2,68%)
     
  • FTSE

    7.208,81
    +188,36 (+2,68%)
     
  • HANG SENG

    21.719,06
    +445,19 (+2,09%)
     
  • NIKKEI

    26.491,97
    +320,72 (+1,23%)
     
  • NASDAQ

    12.132,75
    +395,25 (+3,37%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5524
    +0,0407 (+0,74%)
     

CMIO: conheça o cargo que vem modernizando o setor da saúde

CEO, CMO, CIO, COO. Você já deve ter ouvido falar de todas essas siglas corporativas que começam com C e terminam com O. São siglas em inglês que designam os líderes dos principais setores de uma grande empresa. Mas um menos conhecido, o CMIO, começa a despontar. É o chief medical information officer, ou chefe de informática médica em tradução livre.

A principal função desse profissional é ser o elo entre as áreas médicas e as de tecnologia de informação (TI) de um hospital, laboratório ou outros tipos de companhias de saúde. Ele pode ser tanto um médico com experiência em tecnologia quanto profissionais de TI que se especializaram em dados de saúde.

E por que isso importa? Por basicamente dois motivos: o crescimento da fusão entre tecnologia e saúde, o que inclui o surgimento de novas healthtechs e da transformação digital de redes tradicionais de hospitais; e o avanço da telemedicina em decorrência da pandemia de covid.

CMIO se tornou um cargo de crescente prestígio e cobiçado no mercado de saúde (Imagem: borodai/envato)
CMIO se tornou um cargo de crescente prestígio e cobiçado no mercado de saúde (Imagem: borodai/envato)

Por conta dessa conjuntura, o CMIO se tornou um cargo de crescente prestígio e cobiçado no mercado. Esse especialista ficará encarregado de funções como projetar sistemas de TI em departamentos médicos, minerar e automatizar a entrada de saída de dados, gerar relatórios de qualidade sobre os casos clínicos, treinar médicos sobre o uso de softwares e estabelece padrões de gestão e compliance do tratamento de dados.

Além da melhor qualidade nos serviços, é certo que as empresas pensam no fator economia quando buscam esses profissionais. Para se ter uma ideia, em 2021 a receita bruta dos hospitais privados brasileiros alcançou R$ 47,55 bilhões, segundo a Associação Nacional de Hospitais Privados (Anahp). Além disso, healthtechs como Qsaúde, Alice e Sami têm usado inteligência de dados para oferecer planos de saúde mais baratos.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos