Mercado fechado
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.093,88 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,94 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,17
    +0,26 (+0,36%)
     
  • OURO

    1.802,10
    -3,30 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    33.776,80
    +1.330,80 (+4,10%)
     
  • CMC Crypto 200

    786,33
    -7,40 (-0,93%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,20 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    27.321,98
    -401,86 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    27.548,00
    +159,80 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.091,25
    +162,75 (+1,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1216
    +0,0014 (+0,02%)
     

Clubhouse começa a permitir entrada de usuários sem convites

·2 minuto de leitura
Clubhouse começa a permitir entrada de usuários sem convites
Clubhouse começa a permitir entrada de usuários sem convites

O Clubhouse começou silenciosamente a autorizar a entrada de pessoas na plataforma sem convites. Ao se cadastrar no app, o usuário precisa ser autorizado por outro, e aí pode começar a interagir na rede social. Agora, a plataforma começou a chamar alguns perfis que fizeram cadastro e ainda não receberam autorização de outra conta.

Essa é uma tendência natural, já que a ideia de convite funcionou como uma forma de testes para a rede social de áudio. Agora que o aplicativo já chegou ao Android, o caminho parece ser o acesso mais fácil para qualquer um que deseje utilizar a plataforma para interagir e ouvir outros usuários.

Além disso, começaram a surgir concorrentes do Clubhouse, que não demandam de convite. Atualmente, o Spotify está testando o Greenroom e o Facebook, o Live Audio Rooms. Além é claro do Espaços, do Twitter, que já foi lançado. Todos esses modelos são semelhantes ao adotado no Clubhouse.

Por enquanto, os relatos dos convites liberados estão ocorrendo nas redes sociais, principalmente no Twitter, sem um posicionamento oficial do Clubhouse.

Entenda como funciona o Clubhouse e os convites

Diferentemente do WhatsApp, na rede social não é possível escrever mensagens, enviar fotos ou vídeos, apenas mandar áudios.

Vale lembrar que o Clubhouse ganhou grande popularidade quando Elon Musk, dono da Tesla e Space X, participou de salas de conversa. Em uma semana, as buscas pelo aplicativo no Google cresceram 525%, mostrando o novo fenômeno que estava se aproximando.

Leia também!

Na plataforma as durações das salas de bate-papo possuem tempo pré-determinado pelo criador e não há opção para salvar ou gravar as conversas da rede social e elas também não ficam armazenadas na plataforma.

As salas do aplicativo podem chegar a ter cinco mil participantes simultâneos e o criador do bate-papo pode controlar a autorização de uso dos microfones dos participantes. Lembrando que, até o momento, o Clubhouse não se posicionou sobre uma mudança no sistema de convites.

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos