Mercado fechará em 3 h 10 min
  • BOVESPA

    103.678,77
    +1.763,32 (+1,73%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.397,55
    +698,83 (+1,41%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,10
    +1,92 (+2,90%)
     
  • OURO

    1.791,20
    +14,70 (+0,83%)
     
  • BTC-USD

    58.536,63
    -15,99 (-0,03%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.491,83
    +22,74 (+1,55%)
     
  • S&P500

    4.636,72
    +69,72 (+1,53%)
     
  • DOW JONES

    34.889,76
    +406,04 (+1,18%)
     
  • FTSE

    7.140,46
    +81,01 (+1,15%)
     
  • HANG SENG

    23.658,92
    +183,66 (+0,78%)
     
  • NIKKEI

    27.935,62
    +113,86 (+0,41%)
     
  • NASDAQ

    16.283,00
    +132,50 (+0,82%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3743
    +0,0043 (+0,07%)
     

Clubhouse começa a liberar recurso muito esperado para salas de áudio

·2 min de leitura

Os produtores de conteúdo e moderadores de salas no Clubhouse têm muito o que comemorar: a plataforma de bate-papo por áudio liberou um recurso que possibilita a gravação das conversas ao vivo para posterior compartilhamento. A empresa havia anunciado o desenvolvimento da funcionalidade no fim de setembro, mas agora o oficializou para todos os usuários.

Chamada Replay, a adição permite a registrar em tempo real tudo que for dito nas salas para serem salvas em um clube ou perfil de usuário. A parte interessante fica por conta da possibilidade de poder baixar os arquivos pelo anfitrião da sala para o posterior envio para fora do Clubhouse, como um podcast para o Spotify, um clipe para o YouTube, um story no Instagram, um vídeo no TikTok ou para onde mais a pessoa quiser.

O conteúdo das salas ao vivo poderá ser ouvido em outros momentos, como em um podcast (Imagem: Reprodução/Clubhouse)
O conteúdo das salas ao vivo poderá ser ouvido em outros momentos, como em um podcast (Imagem: Reprodução/Clubhouse)

Se preferir, o host também poderá deixar o material exclusivo na sua sala graças ao recurso de link fixado no topo, lançado há cerca de duas semanas como uma opção para oferecer mais contexto às conversas. Os ouvintes poderão escutar no momento em que for mais conveniente, com opções de velocidades 1,5x e 2x, bem como pausar e criar clipes com até 30 segundos da gravação.

A plataforma possibilitará saber quem escutou o Replay após o término da live, o que deve permitir maior conexão mesmo com aqueles que não tiveram a experiência em tempo real. Essa adição ajuda a fornecer mais embasamento para o criador, que poderá checar quais os horários favoritos do seu público para ouvir as transmissões.

Novas formas de interação

Os Replays começaram a ser liberados na segunda-feira (8), tanto para para iOS, quanto para Android. Quem não receber o recurso de imediato pode ter que esperar mais um pouco, pois esse tipo de distribuição costuma ser gradual.

Essa adição pode aprimorar a experiência na plataforma de áudio, porque nem todos conseguem acompanhar eventos de áudio no momento em que ocorrerem. A mudança pode dar um toque muito bem-vindo de podcast ao serviço, o que já era pensado desde o início, mas nunca pode ser concretizado devido à limitação do ao vivo.

Na semana passada, o app lançou sua versão completamente em português, com intuito de atingir a um público cada vez mais amplo. Resta saber se esse conjunto de novidades será suficiente para atrair mais gente para a rede e consolidar, de uma vez por todas, os chats de voz como uma vertente importante das mídias sociais.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos