Mercado fechará em 4 h 23 min
  • BOVESPA

    122.860,51
    +1.059,30 (+0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.389,65
    +194,22 (+0,38%)
     
  • PETROLEO CRU

    69,30
    +1,15 (+1,69%)
     
  • OURO

    1.804,90
    -9,60 (-0,53%)
     
  • BTC-USD

    39.236,28
    +4,57 (+0,01%)
     
  • CMC Crypto 200

    978,48
    +2,59 (+0,27%)
     
  • S&P500

    4.422,22
    +19,56 (+0,44%)
     
  • DOW JONES

    34.989,61
    +196,94 (+0,57%)
     
  • FTSE

    7.116,95
    -6,91 (-0,10%)
     
  • HANG SENG

    26.204,69
    -221,86 (-0,84%)
     
  • NIKKEI

    27.728,12
    +144,04 (+0,52%)
     
  • NASDAQ

    15.148,75
    +75,25 (+0,50%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1177
    -0,0006 (-0,01%)
     

Clubhouse começa a liberar entrada sem convites na plataforma

·3 minuto de leitura

Sem alarde, o Clubhouse começou a chamar pessoas que fizeram o pré-cadastro e aguardavam na lista de espera para entrar na plataforma. São usuários que desejavam conhecer a plataforma, mas não receberam convite formal de quem já estava nos bate-papos. Este pode ser um primeiro passo para abolir a necessidade de convocação prévia como critério de ingresso na rede social de chats por áudio.

Nesta quinta-feira (24), usuários do Twitter relataram terem recebido mensagens de texto da rede com a permissão para adentrar nas salas. Aqui no Canaltech, dois números que não tinham sido convidados por ninguém também foram "premiados" com a entrada no sistema.

Clubhouse começou a avisar usuário que sua entrada no app foi liberada (Imagem: Douglas Ciriaco/Canaltech)
Clubhouse começou a avisar usuário que sua entrada no app foi liberada (Imagem: Douglas Ciriaco/Canaltech)

O movimento é uma clara resposta ao lançamento dos concorrentes Live Audio Rooms, do Facebook, e Greenroom, do Spotify, sem contar no fortalecimento do Spaces, do Twitter, que começou a liberar ferramentas de monetização para alguns usuários.

Diante da ameaça, ao que parece, a equipe de desenvolvedores correu para trazer as pessoas que aguardavam a oportunidade de participar das rodas de debate, palestras, podcasts e outros conteúdos bacanas, a fim de reter público e atrair mais interessados. Agora, resta saber se os ingressantes vão aderir em massa ao sistema ou se é tarde demais.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Até o momento, a rede social por voz ainda não se pronunciou oficialmente sobre uma possível flexibilização.

Exigência dos convites

Antes disso, a única forma de acessar as conversas de áudio era com cadastro realizado a partir do link enviado por algum participante. Essa estratégia, segundo o Clubhouse, era para evitar sobrecarga dos servidores, afinal a estrutura física do app não estava preparada para o boom que ele teve.

Com o passar do tempo e o aumento da popularidade, a necessidade de convites começou a limitar o crescimento do aplicativo. De fevereiro para cá, os downloads começaram a despencar mês a mês no iOS, o que obrigou os desenvolvedores a correr para lançar uma versão para Android.

Antes, só entrava quem tivesse convite (Imagem: Divulgação/Clubhouse)
Antes, só entrava quem tivesse convite (Imagem: Divulgação/Clubhouse)

O desembarque no novo sistema operacional deu um fôlego a mais para a plataforma, que alcançou a marca de 2 milhões de downloads em apenas duas semanas. Mas os convites continuavam freando o crescimento da base de usuários.

Atualização do ícone

No início da semana, a rede social havia atualizado o seu ícone no iOS para homenagear a ativista brasileira Dandara Pagu. Ela ficou famosa no app ao promover debates políticos e sociais para construir diálogos sobre os desafios de ser uma mulher preta no Brasil, entre outros assuntos.

Dandara já participou de conversas com grandes personalidades brasileiras, como a cantora Preta Gil, o apresentador Luciano Huck e o diretor de televisão Boninho. Fora do Clubhouse, ela trabalha como produtora e defende o body positivity, voltado para valorização da aceitação do corpo e pelo direito de minorias discriminadas.

Dandara é a nova cara do app no iOS (Imagem: Divulgação/Clubhouse)
Dandara é a nova cara do app no iOS (Imagem: Divulgação/Clubhouse)

“Nós acreditamos que Dandara representa a comunidade do Clubhouse como ninguém e ter o seu sorriso recebendo pessoas do mundo todo na nossa plataforma nos deixa muito orgulhosos”, declarou a plataforma via comunicado.

O que você, canaltecher, acha disso? Deseja experimentar o Clubhouse e está feliz com os concorrentes ou acredita que essa onda dos chats de áudio é uma moda passageira? Deixe sua opinião nos comentários.



Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos