Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.061,99
    -871,79 (-0,72%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.528,97
    +456,35 (+0,95%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,79
    -0,88 (-1,40%)
     
  • OURO

    1.780,30
    +1,90 (+0,11%)
     
  • BTC-USD

    55.097,50
    -71,29 (-0,13%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.259,62
    +25,20 (+2,04%)
     
  • S&P500

    4.134,94
    -28,32 (-0,68%)
     
  • DOW JONES

    33.821,30
    -256,33 (-0,75%)
     
  • FTSE

    6.888,72
    +28,85 (+0,42%)
     
  • HANG SENG

    28.621,92
    -513,81 (-1,76%)
     
  • NIKKEI

    28.508,55
    -591,83 (-2,03%)
     
  • NASDAQ

    13.785,50
    -8,75 (-0,06%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6745
    -0,0280 (-0,42%)
     

Clubhouse abre inscrições para programa de monetização de influenciadores

Alveni Lisboa
·3 minuto de leitura

O Clubhouse está à procura de influenciadores digitais para fortalecer a rede social. Em anúncio publicado ontem (14), a empresa revelou a criação do "Clubhouse Creator First", um programa de aceleração voltado para atrair criadores de conteúdo. O objetivo é apoiar e fornecer subsídio para 20 influenciadores dispostos a produzir conteúdo em áudio, construir uma audiência sólida e monetizar o trabalho. O prazo para enviar inscrições é 31 de março.

O interessado deve preencher um formulário contendo perguntas para conhecê-lo melhor. É necessário informar qual plataforma usa atualmente, o alcance do público, a cidade e o país, o tipo de conteúdo que pretende produzir, os temas de interesse e outras questões. A plataforma solicita o envio de uma amostra em áudio para análise e um briefing com mais informações.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

A rede também falou sobre atualizações de serviços. Os usuários agora poderão compartilhar um link para seus perfis ou clubes diretamente. Além disso, o envio de convites não vai mais exigir que a pessoa esteja na sua lista de contatos: bastará digitar o número de telefone.

O app do Clubhouse passará a se lembrar da linguagem das salas já ingressadas para começar a filtrar as outras. A plataforma também está desenvolvendo uma ferramenta para excluir contatos já carregados ou substituí-los.

Interesse ainda pode ser baixo

Mas o verdadeiro desafio é atrair influenciadores qualificados que aceitem participar do programa, afinal a rede social ainda está engatinhando na audiência e nas funcionalidades. O fato de estar disponível apenas para iOS e de exigir convites para cadastro fazem da plataforma um terreno ainda pouco atraente.

(Imagem: Captura de tela/Canaltech)
(Imagem: Captura de tela/Canaltech)

Ademais, apesar de inovadora, a proposta do Clubhouse não se enquadra para muitas webcelebridades, que vivem basicamente da sua imagem. Fotos em poses estilosas, dancinhas, registro de viagens, belas paisagens, rotina de trabalho, ostentações, desabafos sobre o cotidiano: tudo isso perde força sem o apelo do vídeo.

Diferentemente do Instagram e do TikTok, redes nas quais pode-se ver outras publicações para decidir se há interesse em acompanhar o conteúdo, no Clubhouse não existe opção semelhante. Não dá para saber de quais discussões o usuário participou ou quantas pessoas gostaram do que ele disse, por exemplo.

Também falta uma função para descobrir conteúdos interessantes de forma aprimorada. Hoje, é preciso entrar nas salas e ouvir o que as pessoas têm a dizer — e nem sempre é algo relacionado com a expectativa. Essa garimpagem exige tempo, paciência e disposição, características pouco presentes no usuário regular das redes sociais.

(Imagem: Reprodução/Neil Patel)
(Imagem: Reprodução/Neil Patel)

Por fim, como já foi alvo de vazamentos de áudios privados, a nova rede social precisa focar seus esforços em soluções de segurança. Ninguém vai querer tratar de assunto sérios em um sistema que pode ser burlado.

Concorrência vai acirrar

A concorrência também parece que vem forte. O Twitter deve disponibilizar o seu sistema de salas de áudio já em abril. Instagram e Facebook estão em fase de desenvolvimento, mas tem como trunfo a audiência consolidada e dezenas de ferramentas para o produtor de conteúdo. Por fim, ainda temos a desenvolvedora do TikTok, que já começou a trabalhar em uma plataforma similar para o mercado chinês.

(Imagem: Captura de tela/Canaltech)
(Imagem: Captura de tela/Canaltech)

Será que o programa vai ajudar a atrair mais fãs para o Clubhouse? Teremos a migração de influenciadores renomados para a plataforma de áudios? Deixe a sua opinião nos comentários.

Para se cadastrar no Clubhouse Creator First, acesse a página oficial da plataforma.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: