Mercado fechado
  • BOVESPA

    105.069,69
    +603,45 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.597,29
    -330,09 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,22
    -0,28 (-0,42%)
     
  • OURO

    1.782,10
    +21,40 (+1,22%)
     
  • BTC-USD

    49.434,43
    +2.079,33 (+4,39%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.367,14
    -74,62 (-5,18%)
     
  • S&P500

    4.538,43
    -38,67 (-0,84%)
     
  • DOW JONES

    34.580,08
    -59,71 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.122,32
    -6,89 (-0,10%)
     
  • HANG SENG

    23.766,69
    -22,24 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    28.029,57
    +276,20 (+1,00%)
     
  • NASDAQ

    15.687,50
    -301,00 (-1,88%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3953
    +0,0151 (+0,24%)
     

Clarida vê condições para Fed subir juros até fim de 2022

·3 min de leitura

(Bloomberg) -- O vice-presidente do Federal Reserve, Richard Clarida, disse que as “condições necessárias” para aumentar a taxa básica de juros do banco central americano, agora perto de zero, devem se consolidar no fim do ano que vem.

Most Read from Bloomberg

“Embora estejamos claramente longe de considerar o aumento das taxas de juros”, disse Clarida em comentários preparados para um simpósio na segunda-feira sobre política monetária organizado pelo Brookings Institution em Washington, “acredito que essas três condições necessárias para elevar o intervalo da meta para a taxa de fundos federais terão sido atingidas até o final de 2022 , disse em referência ao mercado de trabalho e os dois testes para a inflação definidos pelo Fed como condição para o aumento dos juros.

Na semana passada, autoridades do Fed deixaram os juros perto de zero e anunciaram que começariam a reduzir o programa de compras de ativos no fim deste mês em um cronograma que encerraria o processo em meados de 2022. Segundo o Fed, a decisão sobre o estímulo não implica um sinal direto sobre a política de juros. Algumas autoridades, preocupadas com a aceleração da inflação, defenderam flexibilidade para aumentar as taxas assim que a redução gradual do estímulo for encerrada.

Clarida disse esperar que as pressões inflacionárias diminuam “à medida que o mercado de trabalho e as cadeias de suprimento globais se ajustem e, o que é mais importante, sem colocar pressão ascendente persistente sobre a inflação de preços e ganhos salariais ajustados pela produtividade”. Em agosto de 2020, o Fed adotou uma nova abordagem para as metas do banco central em termos de emprego e estabilidade de preços. A meta de inflação foi redefinida para uma média de 2% como forma de compensar anos abaixo do objetivo.

Autoridades do Fed não quiseram fixar um prazo durante o qual acreditam que a média deve ser atingida. A meta de pleno emprego também foi redefinida como um “objetivo abrangente e inclusivo”, e o banco central disse que não iria mais prejulgar o nível de emprego máximo ao definir a política monetária, embora ainda produza uma previsão de taxa de desemprego compatível com preços estáveis. Em setembro, essa avaliação de longo prazo era de 4%. Clarida acrescentou que os riscos para os preços são de alta e disse que não gostaria de ver mais um ano de inflação acima da meta, como em 2021. A inflação de acordo com o indicador preferido do Fed subiu 4,4% nos 12 meses encerrados em setembro. Sem alimentos e energia, o índice avançou 3,6%.

Para Clarida, a inflação deste ano representa muito mais do que ultrapassar a meta de 2% no longo prazo de forma ‘moderada’ “e eu não consideraria a repetição do desempenho no próximo ano como uma política bem-sucedida”, disse.

As estratégias de bancos centrais do Canadá, Reino Unido, zona do euro e EUA estão sendo testadas pelas pressões inflacionárias à medida que as economias emergem da crise da pandemia.

Most Read from Bloomberg Businessweek

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos