Mercado fechado
  • BOVESPA

    115.202,23
    +2.512,05 (+2,23%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.342,54
    +338,35 (+0,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,28
    +2,45 (+3,84%)
     
  • OURO

    1.698,20
    -2,50 (-0,15%)
     
  • BTC-USD

    50.999,98
    +3.288,77 (+6,89%)
     
  • CMC Crypto 200

    982,93
    +39,75 (+4,21%)
     
  • S&P500

    3.841,94
    +73,47 (+1,95%)
     
  • DOW JONES

    31.496,30
    +572,16 (+1,85%)
     
  • FTSE

    6.630,52
    -20,36 (-0,31%)
     
  • HANG SENG

    29.098,29
    -138,51 (-0,47%)
     
  • NIKKEI

    28.864,32
    -65,78 (-0,23%)
     
  • NASDAQ

    12.652,50
    +197,50 (+1,59%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7780
    -0,0079 (-0,12%)
     

Clássicos do cinema: 10 dos melhores filmes dos anos 1990

Laísa Trojaike
·10 minuto de leitura

Quem cresceu mergulhado na cultura pop dos anos 1990, provavelmente lembra desses anos pela nostalgia de coisas como diskman, Nesquik, Super Nintendo, Família Dinossauro, Windows 95, Push Pop, Tamagotchi, Disney CRUJ… E, no meio disso tudo, o cinema com muitas obras que ajudaram a nos moldar ou pelo menos ficaram na nossa cabeça como referência da época.

Com uma moda muito característica e com valores que começaram a mudar na década anterior, os anos 1990 também foram marcados por revoluções. Foi nessa década que se consolidou, por exemplo, o formato found footage no terror e que vimos uma das maiores atrizes do nosso país perder a estatueta do Oscar para uma performance muito menos memorável. Essa também foi uma década de incríveis revoluções tecnológicas no cinema, quando víamos embasbacados efeitos visuais que antes pareciam impossíveis.

São muitos os melhores filmes dos anos 1990 na história do cinema e, claro, uma lista com apenas dez títulos jamais seria capaz de dar conta de tudo de incrível que aconteceu nesse período. Os títulos selecionados não seguem uma classificação de qualidade e estão aqui como uma sugestão para revisitarmos artes que nos fizeram tão bem no passado, nos fazendo rir, chorar, pensar… Uma coisa, no entanto, todos os filmes têm em comum: eles foram incríveis o suficiente para marcar a vida não apenas de uma pessoa, mas de toda uma geração.

10. O Máskara

Esse é um caso de adaptação dos quadrinhos que mudou a própria fonte original da história. O filme foi tão icônico que chegou a mudar características do quadrinho, com o personagem adotando, por exemplo, o uso do terno amarelo. A adaptação ficou incrível com Jim Carrey, que parecia ter encontrado o personagem perfeito para o exagero. Aliás, essa foi uma excelente década para o ator, que também fez, em 1994, Debi & Loide - Dois Idiotas em Apuros.

Os efeitos cartunescos em live-action conquistaram o público, incluindo os especialistas, já que O Máskara chegou a ser indicado ao Oscar de Melhores Efeitos Visuais. A combinação foi perfeita e o diretor Chuck Russell chegou a revelar que a atuação de Carrey foi tão incrível que a produção conseguiu economizar uma quantia significativa de dinheiro que seria utilizada justamente para os efeitos visuais.

O Máskara pode ser assistido pelos assinantes da Netflix.

9. Forrest Gump: O Contador de Histórias

Tom Hanks foi a face de muitos papéis icônicos e, depois de Náufrago, Forrest Gump é provavelmente o mais referenciado desses. Embora seja classificado como drama e romance, o filme vai muito além disso e é um verdadeiro épico dramático. A atuação de Tom Hanks é o que torna tudo ainda mais incrível, já que ele consegue dar um tom de realismo fantástico para a história juntamente com o diretor Robert Zemeckis (De Volta Para o Futuro).

Indicado a 13 Oscars, Forrest Gump conseguiu levar para casa seis estatuetas, mas, infelizmente, nenhuma delas foi para a memorável trilha de Alan Silvestri, que, naquele ano, ficou meio sem chances ao lado de O Rei Leão. A frase de Forrest, “A vida é como uma caixa de chocolates, você nunca sabe o que vai encontrar”, tornou-se praticamente um ditado popular e sobrevive até hoje. Forrest sentado no banco, virou meme, assim como a frase da sua amiga: “Run, Forrest! Run!” (Corra, Forrest! Corra!).

Forrest Gump: O Contador de Histórias está nos catálogos da Netflix, Amazon Prime Video, Telecine, Globoplay e NOW, além de estar disponível para compra ou aluguel na Play Store, Microsoft Store e iTunes.

8. O Sexto Sentido

Quem viveu os anos 1990 talvez lembre da spoilerfobia que tomou conta dos espectadores. E isso tem uma justificativa: O Sexto Sentido tem um tremendo plot twist. O filme foi tão impactante que foi o título responsável por colocar M. Night Shyamalan no radar dos fãs de terror e suspense. Ainda que estrelado por Bruce Willis, não é do seu personagem a frase que virou meme: “Eu vejo gente morta”.

O Sexto Sentido conseguiu uma façanha que poucos filmes de terror conseguem e concorreu ao Oscar nas categorias de Melhor Filme, Melhor Ator Coadjuvante, Melhor Atriz Coadjuvante, Melhor Diretor, Melhor Roteiro Original e Melhor Edição. Mas isso tem um motivo: apesar dos elementos típicos do terror, O Sexto Sentido é, na verdade, um grande, sensível e profundo drama.

O Sexto Sentido pode ser visto pelos assinantes do Telecine, além de estar disponível para aluguel ou compra na Play Store, Microsoft Store e iTunes.

7. As Patricinhas de Beverly Hills

Você pode ter visto, nos últimos anos, o surgimento de roupas de tartan de fundo amarelo nas lojas dos shoppings e talvez nem saiba que esse ícone da moda tem sua principal representação em um filme: As Patricinhas de Beverly Hills. Embora o título pareça indicar mais um filme em que os bullies são exaltados, não se deixe enganar: Cher (Alicia Silverstone) tem um bom coração.

As Patricinhas de Beverly Hills ainda tem na direção e no roteiro uma representatividade pouco lembrada, Amy Heckerling, diretora de Picardias Estudantis e de Olha Quem Está Falando. Alicia Silverstone está tão carismática e engraçada no papel que foi premiada diversas vezes por sua atuação que, depois, serviria de inspiração para outro ícone na década seguinte, Legalmente Loira, filme que chegou a ser apelidado de “As Patricinhas de Beverly Hills Vai à Faculdade” pela crítica da época.

As Patricinhas de Beverly Hills está nos catálogos do Amazon Prime Video, Telecine e Globoplay, além de poder ser comprado ou alugado na Play Store, Microsoft Store e iTunes.

(Imagem: Divulgação/Paramount Pictures)
(Imagem: Divulgação/Paramount Pictures)

6. Pânico

Pânico é tão raiz que não só é um filme incrível e marcante para sua época, como também é uma belíssima homenagem aos giallos dos anos 1970 e aos slashers oitentistas, além de fazer referência a outros tantos clássicos do horror. A lista de referências é realmente enorme, pode procurar. Um passeio pelas referências de Pânico é praticamente uma pós-graduação no gênero.

Ghostface, o vilão mascarado, tornou-se parte da cultura pop e segue sendo um ícone até hoje, mesmo na sua versão satírica do filme Todo Mundo em Pânico. Foi com Pânico também que a atriz Neve Campbell se tornou muito mais conhecida e, até hoje, muita gente ainda a chama pelo nome da personagem: Sidney. Ah, tem mais uma coisa: assim como O Sexto Sentido, este também foi um dos filmes que mais assustaram os spoilerfóbicos na época.

Pânico pode ser assistido pelos assinantes do Telecine, também podendo ser comprado ou alugado na Play Store, Microsoft Store e iTunes.

5. O Rei Leão

Uma animação tão importante que parece atemporal. O Rei Leão é tão icônico que até hoje dialoga com diversos públicos, das mais variadas idades, e arranca lágrimas de uma boa parcela dos espectadores. Disney sendo Disney. A animação permanece tão viva que recentemente ganhou uma versão “live-action” e inspirou a obra vanguardista Black is King, da Beyoncé.

Com canções de Elton John e trilha sonora de Hans Zimmer, O Rei Leão ficou na cabeça de muita gente e, se não foi pela história, pelo menos foi por Timão, Pumba e a canção Hakuna Matata. Tem meme também? Claro. O que seriam dos pais de pet sem a imagem de Rafiki erguendo Simba ao final da sequência de abertura?

O Rei Leão está disponível para os streamers do Disney+.

4. Central do Brasil

Não é incomum que o Brasil só reconheça seus maiores filmes depois que eles alcançam repercussão internacional. Foi assim com os filmes de Kleber Mendonça Filho, como também com clássicos do nosso cinema como Central do Brasil. Dirigido por Walter Saller, este é um dos maiores e melhores dramas não só daqui, como da história do cinema, chegando a ser citado como um dos melhores filmes já feitos, inclusive em listas internacionais.

O hype ficou ainda maior quando, além de ter sido indicado ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro (como era chamada a categoria na época), pudemos ver a nossa diva Fernanda Montenegro ser indicada ao Oscar de Melhor Atriz. Infelizmente, ela não foi vencedora e, como não largamos o osso, não é incomum que a injustiça do Oscar de 1999 seja tema comum em rodas cinéfilas de conversa.

Central do Brasil está nos catálogos do Telecine e do Globoplay, pode ser alugado no Mubi e também está disponível para aluguel ou compra no iTunes.

3. A Bruxa de Blair

Em tempos de fake news, é muito mais fácil duvidarmos de tudo, até mesmo do que é verdade. Antes da popularização da internet, no entanto, quase qualquer coisa era crível. Duvida? Pergunte para quem viveu o lançamento de A Bruxa de Blair sobre as histórias que contavam. Era comum frequentar locadoras de vídeo e, alguém, absolutamente do nada, vir lhe contar que aquele filme era muito assustador, porque era real. A mãe da protagonista Heather Donahue chegou a receber diversas cartas de pessoas que queriam prestar seus sentimentos a uma mãe cuja filha estaria morta ou desaparecida.

Mas nada disso é verdade. A Bruxa de Blair não é um snuff (filme com mortes reais), mas sim um found footage: uma ficção fazendo de conta que é alguma espécie de "imagens reais encontradas". Mesmo sem todas as histórias em torno do filme, A Bruxa de Blair continua sendo um dos filmes mais assustadores da história do terror e também é um marco que sedimentou o subgênero.

A Bruxa de Blair está no catálogo do Amazon Prime Video, pode ser alugado no Looke e está disponível para aluguel ou compra na Play Store e na Microsoft Store.

2. Matrix

Matrix é uma ficção científica incrível, sim, mas a verdade é que, por um breve período, o cinema voltou a ter um gosto de magia, como foi lá no princípio dessa arte. O filme ficou conhecido na época não tanto pelo seu conteúdo, que só veio a ser mais esmiuçado pouco tempo depois (e só hoje é que sabemos ser uma narrativa sobre transexualidade), mas pelos efeitos visuais absolutamente revolucionários. Se você adora os filmes da Marvel, agradeça às irmãs Lilly e Lana Wachowski.

Obviamente o filme foi premiadíssimo nas categorias técnicas, mas o legado de Matrix não foi só isso. Foi com este filme que a computação se tornou um assunto pop e, de repente, entender de tecnologia se tornou uma necessidade. Além disso, o longa deixou para sempre na cabeça das pessoas a ideia filosófica de que a realidade precisa ser constantemente questionada e não é incomum ouvirmos "saiu da Matrix" ou "É um erro na Matrix". Mas nada foi tão icônico na época como o momento em que Neo desvia de balas de revólver em câmera lenta, o que ficou conhecido como bullet-time.

Matrix está disponível nos catálogos da Netflix e do Telecine, e pode ser alugado no Looke, além de estar disponível para aluguel ou compra na Play Store, Microsoft Store e iTunes.

1. Titanic

Lembro de estar na então 3ª série do Ensino Fundamental quando todo mundo falava em fazer uma excursão à capital para assistir Titanic. Todo mundo voltava maravilhado: “O filme é enorme, mas vale a pena”, diziam. Cinemas lotados para ver a romantização de uma tragédia real, um espetáculo cinematográfico nunca antes visto. A viagem aos cinemas era necessária, porque demorava muito para que os filmes chegassem às locadoras e, quando chegou, o VHS duplo era disputadíssimo.

A cereja do bolo? Todo mundo cantando My Heart Will Go On em uma época em que tínhamos pouquíssimo contato com a língua inglesa, e Leonardo DiCaprio como galã teen. Titanic foi um filme tão marcante que, quando foi novamente lançado nos cinemas em 2012, eram tantas boas memórias construídas com o filme que as salas lotaram novamente, mas daquela vez para ver o filme em 3D. Não só um marco nostálgico, Titanic também deixou um tremendo legado técnico, o que já se tornou um marco do diretor James Cameron.

Titanic está disponível para os assinantes do Telecine e pode ser alugado no Looke, além de estar disponível para aluguel ou compra na Play Store, Microsoft Store e iTunes.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: