Mercado fechado

Citigroup diz que 30% da equipe querem voltar ao escritório

Jenny Surane
·1 minuto de leitura
(Foto: Aleksander Kalka/NurPhoto via Getty Images)
(Foto: Aleksander Kalka/NurPhoto via Getty Images)

Cerca de 30% dos funcionários do Citigroup da região da cidade de Nova York desejam retornar ao escritório, disse o diretor financeiro Mark Mason.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Uma pesquisa enviada aos trabalhadores em Nova York, New Jersey e Connecticut no mês passado revelou que a maioria queria começar voltando ao escritório apenas alguns dias por semana, disse Mason em teleconferência na terça-feira. Mason disse que ele, o CEO Mike Corbat e Jane Fraser, CEO eleita do banco, retornaram à sede do Citigroup no bairro de Tribeca, em Manhattan.

Leia também

A empresa tem demorado mais para promover o retorno dos trabalhadores aos escritórios do que alguns de seus rivais em toda a cidade, já que a pandemia do coronavírus continua. Em julho, o Citigroup deu início ao processo convidando 5% dos trabalhadores de volta e, na semana passada, permitiu a entrada de mais trabalhadores como parte da segunda fase de reabertura das instalações.

“Queremos que os funcionários se sintam seguros enquanto tomam sua decisão de retornar ”, disse Mason. “Não há planos definidos neste momento para a próxima fase.”

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube