Mercado abrirá em 6 h 50 min
  • BOVESPA

    105.069,69
    +603,69 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.597,29
    -330,11 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    67,68
    +1,42 (+2,14%)
     
  • OURO

    1.780,00
    -2,00 (-0,11%)
     
  • BTC-USD

    48.932,98
    -125,36 (-0,26%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.259,26
    -182,50 (-12,66%)
     
  • S&P500

    4.538,43
    -38,67 (-0,84%)
     
  • DOW JONES

    34.580,08
    -59,72 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.122,32
    -6,89 (-0,10%)
     
  • HANG SENG

    23.466,39
    -300,30 (-1,26%)
     
  • NIKKEI

    27.937,01
    -92,56 (-0,33%)
     
  • NASDAQ

    15.736,75
    +19,00 (+0,12%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3793
    -0,0160 (-0,25%)
     

Citi exige vacinação de funcionários nos EUA por ordem de Biden

·3 min de leitura

(Bloomberg) -- O Citigroup exigirá que todos os funcionários nos Estados Unidos sejam vacinados contra a Covid-19 como condição de emprego devido às novas ordens do presidente Joe Biden.

Most Read from Bloomberg

O gigante de Wall Street pediu que os empregados apresentem comprovante de vacinação até 8 de dezembro e aqueles que cumprirem a medida receberão US$ 200 como um “obrigado”, segundo memorando à equipe visto na quinta-feira pela Bloomberg News. O Citigroup estabeleceu 14 de janeiro como prazo final para que os trabalhadores submetam os cartões de vacinas, de modo que os não vacinados tenham mais tempo para serem imunizados.

“Nossas equipes médicas consultaram os principais especialistas de algumas das instituições médicas de maior prestígio do país e estão confiantes sobre a segurança e eficácia das vacinas disponíveis”, disse no memorando Sara Wechter, responsável pelo departamento de recursos humanos do Citigroup, com sede em Nova York. “Eles nos informaram que um local de trabalho totalmente vacinado é uma das coisas mais importantes que podemos fazer para manter a saúde de nossos colegas.”

Bancos dos EUA buscam administrar mandatos de vacinas e políticas de teste enquanto lentamente trazem funcionários de volta às instalações. Embora outras grandes instituições tenham exigido vacinas para novos contratados ou para os que retornam aos escritórios, o Citigroup será o primeiro grande banco de Wall Street a tornar a vacinação uma condição de emprego.

Em agosto, o Citigroup disse a funcionários que qualquer pessoa que retornasse aos escritórios na área de Nova York e em outras grandes cidades dos Estados Unidos teria de estar vacinada. A nova política expande essa exigência para todos os trabalhadores nos EUA.

Ordem de Biden

No mês passado, Biden ordenou todos os indivíduos que trabalham em empresas que prestam serviços ao governo, bem como qualquer pessoa que trabalhe nos mesmos escritórios que esses funcionários, estejam totalmente vacinados. O Citigroup considera o governo dos EUA um “grande e importante cliente”, disse Wechter, e, após revisar as operações, decidiu que a grande maioria de suas principais unidades no país se enquadra na ordem.

Em um exemplo do alcance do mandato, uma equipe de funcionários do Citigroup em Delaware trabalha para um contrato com o governo, e isso significa que todos os que trabalham nesse escritório devem ser vacinados, disse Wechter. Mas também significa que, se a equipe for apoiada por profissionais de recursos humanos em Tampa ou por um executivo financeiro em Buffalo, todos nesses locais também devem ser vacinados para que o Citigroup cumpra integralmente a ordem de Biden, disse.

“Nossa equipe é nosso ativo mais importante”, disse Wechter no memorando. “Saiba que essa decisão foi considerada com muito cuidado e faremos tudo o que pudermos para ajudá-lo a cumprir esse novo requisito.

O Citigroup permitirá que funcionários que acreditam ter direito a uma exceção religiosa ou médica - bem como a qualquer outra adaptação exigida pela lei estadual ou local - enviem um pedido de isenção. O banco disse a esses funcionários que pedirá documentação de apoio.

Most Read from Bloomberg Businessweek

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos