Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.880,82
    +1.174,91 (+0,97%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.219,26
    +389,95 (+0,80%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,51
    +1,69 (+2,65%)
     
  • OURO

    1.844,00
    +20,00 (+1,10%)
     
  • BTC-USD

    49.667,57
    +503,13 (+1,02%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.398,33
    +39,77 (+2,93%)
     
  • S&P500

    4.173,85
    +61,35 (+1,49%)
     
  • DOW JONES

    34.382,13
    +360,68 (+1,06%)
     
  • FTSE

    7.043,61
    +80,28 (+1,15%)
     
  • HANG SENG

    28.027,57
    +308,90 (+1,11%)
     
  • NIKKEI

    28.084,47
    +636,46 (+2,32%)
     
  • NASDAQ

    13.398,00
    +297,75 (+2,27%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4040
    -0,0085 (-0,13%)
     

Cingapura e Hong Kong adiam novamente bolha de viagens aéreas

Faris Mokhtar, Kyunghee Park e Felix Tam
·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- Cingapura e Hong Kong cancelaram um anúncio planejado para quinta-feira sobre uma bolha de viagens aéreas, segundo pessoas com conhecimento do assunto. Pela segunda vez em cinco meses, o acordo altamente antecipado para viagens sem quarentena entre os dois centros financeiros foi barrado por obstáculos.

Nenhuma razão ainda foi fornecida para o adiamento do anúncio - que reportagem da Bloomberg havia antecipado para esta quinta-feira - e não há previsão de nova data, disseram as pessoas, que não quiseram ser identificadas. O cancelamento foi proposto por Cingapura, disse uma das pessoas.

Cingapura e Hong Kong buscavam retomar os planos para a bolha após o lançamento em novembro ter sido adiado devido a um surto de coronavírus em Hong Kong. Havia a expectativa de lançar a bolha em maio, disseram as fontes, embora agora a data seja incerta. Embora não esteja claro o que levou ao adiamento do anúncio na quinta-feira, Cingapura enfrenta novos casos de Covid entre trabalhadores migrantes, que estiveram por trás do grande surto ocorrido na cidade no ano passado.

Obstáculos para bolha

A Covid não atingiu os dois centros asiáticos com tanta força quanto em outros países, pelo menos em termos de números: Hong Kong registrou 11.704 casos confirmados desde o início da pandemia, enquanto Cingapura teve 30 mortes. Mas, com a natureza compacta das cidades, surtos considerados menores em outros lugares foram suficientes para inviabilizar os planos de abrir as fronteiras. As cepas do coronavírus e a hesitação da população em relação à vacina também aumentaram a cautela.

Hong Kong tem buscado retomar as viagens internacionais de maneira gradual e ordenada com lugares onde a epidemia é estável e os laços econômicos e comerciais são fortes, disse um porta-voz do governo na quinta-feira. As discussões entre Hong Kong e Cingapura estão em andamento e um anúncio será feito “no devido tempo”, disse o porta-voz.

O Ministério dos Transportes de Cingapura disse que a cidade-estado “e Hong Kong estão em estreitas consultas sobre a bolha das viagens aéreas. Não fixamos uma data para anunciar a retomada da bolha, mas faremos isso quando estivermos prontos, espero que muito em breve”.

Cathay Pacific Airways e Singapore Airlines operariam voos entre as duas cidades. Embora o número limitado de viagens da bolha tivesse pouco impacto para compensar as perdas relacionadas à pandemia, qualquer abertura seria um passo positivo para as companhias aéreas, bem como para pessoas que não saem das cidades há um ano ou mais, dissuadidas em parte pela rigorosa quarentena.

Em anúncio na quarta-feira, Cingapura flexibilizou as regras de quarentena para pessoas que viajam a Hong Kong, que agora terão que ficar isoladas em casa por sete dias ao chegar em Cingapura, e não mais por 14 dias em um hotel selecionado pelo governo.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.