Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.035,17
    -2.221,19 (-1,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.592,91
    +282,64 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,66
    -1,87 (-2,94%)
     
  • OURO

    1.733,00
    -42,40 (-2,39%)
     
  • BTC-USD

    46.396,23
    +156,52 (+0,34%)
     
  • CMC Crypto 200

    912,88
    -20,25 (-2,17%)
     
  • S&P500

    3.811,15
    -18,19 (-0,48%)
     
  • DOW JONES

    30.932,37
    -469,64 (-1,50%)
     
  • FTSE

    6.483,43
    -168,53 (-2,53%)
     
  • HANG SENG

    28.980,21
    -1.093,96 (-3,64%)
     
  • NIKKEI

    28.966,01
    -1.202,26 (-3,99%)
     
  • NASDAQ

    12.905,75
    +74,00 (+0,58%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7583
    +0,0194 (+0,29%)
     

Cingapura aposta em retomada de viagens com vacinação

Haslinda Amin e Kyunghee Park
·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- Os países poderiam flexibilizar os controles das fronteiras e permitir mais viagens se houver padrões para certificados de vacinação que possam ser usados por autoridades de imigração para ajudar a determinar as políticas de entrada, disse o ministro de Transportes de Cingapura, Ong Ye Kung.

“Essa é realmente a luz no fim do longo túnel”, disse Ong em entrevista à Bloomberg Television na segunda-feira. “Com a vacinação e o certificado, podemos começar a flexibilizar algumas medidas de fronteiras para permitir que algumas viagens comecem a ocorrer no decorrer deste ano.”

Ong disse que não está ansioso por uma recuperação em forma de V no setor de aviação, mas espera que alguns corredores de viagens com outros países possam ser abertos neste ano, à medida que mais pessoas sejam vacinadas e regiões se tornem seguras ou alcancem a imunidade coletiva. Em vez de uma recuperação total, o foco neste ano será encontrar “uma nova norma” que permita que as viagens aconteçam, disse.

Os esforços de Cingapura para abrir as fronteiras foram paralisados. O plano para permitir que viajantes de negócios sejam dispensados da quarentena e fiquem em uma instalação exclusiva perto do aeroporto ainda não se concretizou, segundo reportagem do Business Times na segunda-feira. O programa piloto Connect@Singapore para empresários e os chamados viajantes de alto valor econômico deveria começar em janeiro, mas o Conselho de Turismo não selecionou operadores para as instalações que hospedariam os visitantes

Fórum Econômico Mundial

O atraso do plano da bolha - onde visitantes poderiam entrar sem fazer quarentena por 14 dias, desde que permanecessem em uma instalação perto do aeroporto de Changi e passassem por testes regulares - segue o adiamento do encontro anual do Fórum Econômico Mundial, que Cingapura deveria sediar em maio. Um corredor planejado com Hong Kong também foi suspenso em novembro, após um salto dos casos de coronavírus naquela cidade.

Ong disse que o governo trabalha para que a reunião do Fórum Econômico Mundial possa ser realizada em agosto sem que os participantes tenham que fazer quarentena de 14 dias.

Uma instalação na Singapore Expo foi identificada como possível operadora para o piloto, desenvolvido por um consórcio liderado pela Temasek Holdings, segundo a qual o centro está no prazo para abrir no primeiro trimestre, de acordo com a reportagem. Terá inicialmente 670 quartos e 170 salas de reuniões.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.