Mercado fechará em 6 h 9 min
  • BOVESPA

    121.126,10
    +12,17 (+0,01%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.583,08
    -143,90 (-0,30%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,55
    +0,42 (+0,67%)
     
  • OURO

    1.771,90
    -8,30 (-0,47%)
     
  • BTC-USD

    56.502,39
    +1.711,66 (+3,12%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.276,90
    -22,06 (-1,70%)
     
  • S&P500

    4.178,77
    -6,70 (-0,16%)
     
  • DOW JONES

    34.091,25
    -109,42 (-0,32%)
     
  • FTSE

    7.006,65
    -12,88 (-0,18%)
     
  • HANG SENG

    29.106,15
    +136,44 (+0,47%)
     
  • NIKKEI

    29.685,37
    +2,00 (+0,01%)
     
  • NASDAQ

    14.003,25
    -26,25 (-0,19%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7488
    +0,0627 (+0,94%)
     

Cinco fatos sobre o voo espacial de Yuri Gagarin

·2 minuto de leitura
O foguete Vostok-1 decola da base de Baikonur com o cosmonauta russo Yuri Gagarin, em 12 de abril de 1961

Há 60 anos, o soviético Yuri Gagarin se tornou o primeiro homem a viajar ao espaço, uma vitória da União Soviética sobre os Estados Unidos. A seguir, cinco fatos sobre o lendário voo.

- 'Lá vamos nós!' -

Gagarin se formou como fundidor e operário metalúrgico e depois se tornou um piloto militar. Foi selecionado entre milhares de candidatos para fazer o treinamento de voo no espaço.

Aos 27 anos, foi escolhido por suas excelentes habilidades nos testes. Mas a lenda afirma que o jovem respeitoso também conquistou a simpatia dos diretores do programa espacial ao tirar os sapatos antes de entrar pela primeira vez na nave espacial Vostok, um costume na Rússia quando alguém entra em uma casa.

Em 12 de abril de 1961, quando o foguete foi lançado da base de Baikonur, no Cazaquistão, ele afirmou "Lá vamos nós!". A expressão entrou para a história.

- Altitude superior ao previsto -

O voo durou 108 minutos. A nave Vostok deu apenas uma órbita na Terra.

O sucesso da missão de Gagarin, que retornou são e salvo, é indiscutível. Mas aconteceram falhas que poderiam ter provocado sua morte.

A pior delas foi que a nave entrou em órbita a uma altitude superior ao previsto.

Por sorte, o sistema de freios funcionou. Em caso contrário, o cosmonauta e sua nave teriam de passar mais de dez dias em órbita e, provavelmente, as reservas de alimentos não seriam suficiente.

- A avó e o cosmonauta -

Yuri Gagarin foi ejetado da cápsula descendente e pousou em um campo da região de Saratov, no sul da Rússia.

Uma menina e sua avó estavam recolhendo batatas quando observaram um homem de capacete e traje espacial de cor laranja. Um susto em plena Guerra Fria.

Ele afirmou: "Não tenham medo, sou soviético como vocês, volto do espaço".

- Tradição de urinar -

De acordo com a lenda, antes da decolagem, Gagarin pediu ao motorista do ônibus que o levava à plataforma de lançamento que parasse para permitir que urinasse. Ele fez isso em um pneu traseiro do veículo.

Os cosmonautas que decolam de Baikonur seguem a tradição antes de voar ao espaço. Mas isto pode mudar, pois o futuro traje espacial russo, apresentado em 2019, não tem braguilha.

- O homem que tornou possível -

O homem e o rosto de Gagarin se tornaram o símbolo da União Soviética. Mas nada se sabia a respeito do homem que tornou o voo possível, o diretor do programa espacial Serguei Korolev.

A União Soviética foi, inclusive, contrária à entrega de um prêmio Nobel ao cientista para manter em sigilo a identidade do homem que estava por trás do Sputnik, Laika e Gagarin. O mundo teve conhecimento dele após sua morte em 1966.

Cabe recordar que a União Soviética quase o matou muito antes: ele foi preso durante os terríveis expurgos stalinistas e foi enviado para um dos piores gulags do país, as minas de ouro de Kolyma.

acl/mp/alf/erl/mis/fp/tt