Cinco coisas que pessoas realmente inteligentes fazem

A maioria das pessoas não sabe realmente como aprendem. Geralmente o aprendizado ocorre naturalmente devido à absorção de informação no cotidiano. Entretanto, para Kevim Daum, autor da coluna Roaring or Boring, do site Inc.com, quanto mais informação é armazenada no cérebro, menos espaço ele terá para ideias originais. Veja cinco passos que podem ajudar a manter sua mente aberta a novas descobertas.

Leia mais:
Mulheres julgam colegas de trabalho pelo que vestem, diz estudo
10 frases que líderes extraordinários dizem todos os dias
Por que os super-ricos não param de trabalhar?
Brasileiro está menos otimista com a sua própria situação financeira


1) Acalme sua própria opinião

Aquela voz interior que oferece breves comentários enquanto você ouve uma pessoa falar é a voz que ressalta sua opinião própria a respeito da informação que está sendo transmitida por um terceiro. É muito fácil dar mais atenção à voz interna do que ao interlocutor em questão, o que te impede de absorver uma boa informação e te desconcentra antes mesmo do fim da frase. Concentre-se menos no que o seu cérebro tem a dizer sobre aquilo que é passado e preste mais atenção no falante. Você pode se surpreender.

2) Argumente com você mesmo


Se você não consegue calar sua voz interior, ao menos tente usá-la a seu favor. Sempre que você notar que não concorda com a informação transmitida por um interlocutor, interrompa-o e exponha seu ponto de vista. Sugira ao cérebro todas as possibilidades sobre um dado. No melhor dos casos você pode aprimorar a informação, caso contrário poderá reforçar seu próprio argumento.

3) Aja como se fosse curioso

Algumas pessoas são naturalmente curiosas e outras não. Não importa em qual destes grupos você esteja, você pode se beneficiar agindo como uma pessoa curiosa. Da próxima vez em que ouvir alguma informação, anote alguns pontos relevantes para pesquisar depois e aprimorar seu conhecimento caso esteja em uma palestra, ou simplesmente pergunte à pessoa mais a respeito, caso seja uma conversa. A ação de formular perguntas sobre um tema ajuda a compreendê-lo melhor.

4) Busque sempre a verdade e sua fonte

Nenhum conceito ou teoria surge do ar. Em algum lugar de uma informação elaborada que pode soar como besteira, há um aspecto baseado em fatos. Mesmo que você não compre a ideia, você deve ao menos identificar um pouco da verdade e de onde ela surgiu. Brincar de detetive pode melhorar suas habilidades de dedução e ainda aprimorar seus conceitos além da ideia original do interlocutor.

5) Concentre-se na mensagem, não no mensageiro

Muitas pessoas se fecham a determinadas informações devido ao transmisssor em questão. Se um professor ou palestrante é chato, fisicamente pouco atraente, ou então membro de um grupo oposto ao seu, pode criar um efeito negativo na transmissão da mensagem. Até mesmo amigos podem prejudicar o aprendizado, já que é difícil deixar de lado laços de amizade e colocar o indivíduo em um posto de autoridade. O material deve ser separado do fornecedor. Finja que você não conhece a pessoa ou suas crenças, de modo que consiga absorver o conteúdo de forma objetiva.

Carregando...