Mercado fechará em 4 h 52 min
  • BOVESPA

    113.058,32
    -1.589,67 (-1,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.581,38
    -217,00 (-0,41%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,03
    +0,75 (+0,91%)
     
  • OURO

    1.769,20
    +0,90 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    61.804,65
    +822,65 (+1,35%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.446,07
    -5,56 (-0,38%)
     
  • S&P500

    4.470,56
    -0,81 (-0,02%)
     
  • DOW JONES

    35.215,52
    -79,24 (-0,22%)
     
  • FTSE

    7.189,91
    -44,12 (-0,61%)
     
  • HANG SENG

    25.409,75
    +78,75 (+0,31%)
     
  • NIKKEI

    29.025,46
    +474,56 (+1,66%)
     
  • NASDAQ

    15.138,50
    +4,00 (+0,03%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4137
    +0,0099 (+0,15%)
     

Cinco alpinistas morrem após nevasca no Monte Elbrus, o mais alto da Europa

·2 minuto de leitura

Cinco alpinistas morreram após serem atingidos por uma nevasca no Monte Elbrus, na Rússia, o pico mais alto da Europa. As vítimas faziam parte de um grupo de 19 pessoas que já havia alcançado cinco mil metros de altitude quando o incidente ocorreu na tarde de quinta-feira.

As 14 pessoas resgatadas foram levadas para o vale de Azau, onde receberam os primeiros socorros. De acordo com o Ministério da Defesa Civil, Emergências e Ajuda em Desastres, a operação no local foi realizada "nas condições mais difíceis", com ventos fortes, baixa visibilidade e temperaturas abaixo de zero. Vinte socorristas em sete veículos foram deslocados para a região.

Onze vítimas foram levadas para o Hospital Clínico Republicano na Moldávia. Duas apresentam estado mais crítico de saúde e estão internadas em UTIs. Conforme o Ministério da Saúde, outras duas pessoas estão na unidade de traumatologia, três estão no setor de queimaduras, uma está passando por uma cirurgia e mais três estão internadas.

Denis Alimov, que organizou a subida, disse em entrevista à agência TASS que havia quatro guias profissionais acompanhando o grupo. Durante a jornada, uma pessoa se sentiu mal e desceu a montanha com um dos guias. O restante continuou na direção do cume, mas uma "tempestade sem precedentes" os atingiu. Conforme Alimov, um guia ainda quebrou uma perna, o que também dificultou o retorno do grupo.

— Outro alpinista quebrou a perna ao descer e o grupo decidiu se dividir em três, dependendo de quem pudesse ir mais rápido. A decisão de fazer a separação foi certa. Caso contrário, poderia ter havido mais vítimas — ressaltou.

O participante que foi levado de volta por um guia morreu nos braços do colega antes de chegar ao destino, segundo a agência AFP. Outros dois alpinistas perderam a vida congelados e mais dois perderam a consciência e morreram depois que foram derrubados pelo vento.

Segundo a agência TASS, a escalada foi formalmente registrada e autorizada com antecedência pelas autoridades locais. O grupo inicialmente era composto por 23 pessoas, mas quatro desistiram de realizar a subida no dia.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos