Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.347,77
    +1.859,89 (+1,71%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.397,72
    -120,58 (-0,23%)
     
  • PETROLEO CRU

    110,65
    +0,37 (+0,34%)
     
  • OURO

    1.851,70
    +9,60 (+0,52%)
     
  • BTC-USD

    29.249,67
    -714,71 (-2,39%)
     
  • CMC Crypto 200

    656,88
    -18,00 (-2,67%)
     
  • S&P500

    3.973,75
    +72,39 (+1,86%)
     
  • DOW JONES

    31.880,24
    +618,34 (+1,98%)
     
  • FTSE

    7.513,44
    +123,46 (+1,67%)
     
  • HANG SENG

    20.470,06
    -247,18 (-1,19%)
     
  • NIKKEI

    27.001,52
    +262,49 (+0,98%)
     
  • NASDAQ

    12.054,25
    +213,50 (+1,80%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1414
    -0,0114 (-0,22%)
     

Cientistas propõem sistema capaz de gerar oxigênio e combustível com solo lunar

Compostos encontrados no solo lunar podem ser usados para a produção de oxigênio e até combustível, fornecendo apoio a missões tripuladas em nosso satélite natural. É o que propõe um conceito apresentado em um novo estudo de cientistas da Nanjing University, na China, que analisaram amostras trazidas pela missão Chang’e 5 para explorar como — e se — os recursos disponíveis na Lua podem ser usados para a exploração humana por lá.

Após analisar as amostras lunares coletadas pela missão Chang’e 5, os cientistas descobriram que o material tem compostos ricos em ferro, titânio e outras substâncias. Eles podem funcionar como catalisadores para gerar produtos como oxigênio usando apenas a luz solar e o dióxido de carbono. Com base no que observaram, eles sugerem criar um sistema que funcione com o solo lunar e radiação do Sol.

Cápsula com as amostras lunares coletadas pela missão Chang'e 5 (Imagem: Reprodução/Our Space/ Wang Jiangbo)
Cápsula com as amostras lunares coletadas pela missão Chang'e 5 (Imagem: Reprodução/Our Space/ Wang Jiangbo)

A equipe propôs o sistema com uma estratégia de “fotossíntese extraterrestre”, em que o dispositivo iria utilizar o solo lunar para eletrolisar a água extraída da Lua e da respiração dos astronautas. O dispositivo seria alimentado por luz solar, e poderia usar esta água para gerar oxigênio e hidrogênio; já o dióxido de carbono exalado na respiração seria coletado para ser combinado com o hidrogênio, durante um processo de hidrogenação catalisado pelo solo lunar.

Depois, os hidrocarbonetos produzidos, como o metano, podem ser usados como combustível. Segundo os autores, oxigênio, água e outros produtos poderiam ser produzidos sem a necessidade de energia externa, usando apenas a luz vinda do Sol. “Usamos recursos ambientais locais para minimizar a carga útil dos foguetes, e nossa estratégia proporciona um cenário para um ambiente extraterrestre viável e sustentável”, disseram.

Embora a eficiência do solo lunar enquanto catalisador esteja abaixo das opções disponíveis na Terra, Yingfang Yao, um dos autores do estudo, afirma que a equipe está testando outros caminhos para aprimorar o projeto, como o derretimento do solo lunar. Agora, a equipe está procurando oportunidades para testar o sistema no espaço, e talvez faça isso durante futuras missões lunares tripuladas da China.

O artigo com os resultados do estudo foi publicado na revista Cell.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos