Mercado abrirá em 5 h 8 min
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,33 (-0,68%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,59 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    74,77
    +0,79 (+1,07%)
     
  • OURO

    1.756,90
    +5,20 (+0,30%)
     
  • BTC-USD

    43.846,35
    +2.861,26 (+6,98%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.093,20
    -9,86 (-0,89%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,20 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.088,33
    +36,85 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    24.183,12
    -9,04 (-0,04%)
     
  • NIKKEI

    30.240,06
    -8,75 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    15.349,50
    +30,75 (+0,20%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2498
    -0,0058 (-0,09%)
     

Cientistas planejam infectar pessoas com variante Delta de propósito

·1 minuto de leitura

Você já ouviu falar sobre testes de desafio? Basicamente, eles têm esse nome sob o argumento do corpo ser intencionalmente "desafiado" com uma exposição direta ao vírus para verificar se um tratamento específico impede alguém de contrair a doença. E frente à situação da COVID-19, o Reino Unido planeja infectar voluntários com a variante Delta propositalmente.

Pesquisadores britânicos já expuseram cerca de 40 voluntários ao SARS-CoV-2, o vírus que causa o COVID-19, para que eles possam testar vacinas e tratamentos em um ambiente controlado frente a frente. Mas agora a ideia é estudar a variante Delta. Para isso, os cientistas de uma empresa chamada hVivo estão cultivando a cepa em laboratório, especificamente para experimentação humana.

(Imagem: HwangMangjoo/Rawpixel)
(Imagem: HwangMangjoo/Rawpixel)

No entanto, a variante Delta — que aumentou rapidamente em todo o mundo e causou uma terrível nova onda de infecções nos Estados Unidos — está tendo dificuldades para crescer no laboratório. Segundo o diretor científico da hVivo, Andrew Catchpole, nem todas as amostras clínicas se desenvolvem tão facilmente em culturas de células.

Parte desse desafio é o fato de que os pesquisadores precisam garantir que quaisquer mutações em suas amostras cultivadas em laboratório sejam um espelho perfeito da variante que está se espalhando pelo mundo exterior. Segundo os pesquisadores, "não é tão diferente de fazer vacinas. Tem que ser altamente controlado e regulado.”

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos