Mercado fechado

Cientistas israelenses criam túnel de desinfecção para permitir aglomerações seguras

Prefeito de Tel Aviv, Ron Huldai, testou o túnel (Foto: Reprodução/ Twitter)

Pesquisadores da Universidade Bar-Ilan, em Israel, criara um túnel de desinfecção. A tecnologia, desenvolvida em parceria com a empresa RD Pack, seria uma forma de permitir formação de aglomerações de forma segura. É um túnel transparente e, dentro, é liberado um spray. Saindo, a pessoa estaria desinfetada.

E nos siga no Google News:

Yahoo Notícias | Yahoo Finanças | Yahoo Esportes | Yahoo Vida e Estilo

De acordo com o portal Jerusalem Post, o produto usado no túnel é um desinfetante a base de água, desenvolvido pela própria universidade usando tecnologia eletroquímica. Os estudos da Bar-Ilan já comprovaram que o produto elimina bactéria e vírus, incluindo micróbios da família do coronavírus.

O objetivo do projeto é tornar possível que pessoas entrem em hospitais, escolas e estádios sem risco. O túnel será testado inicialmente na entrada VIP do Bloomfield Stadium, em Jaffa, Tel Aviv. Além de passar pelo túnel, quem entrar no estádio terá a temperatura medida e deverá usar máscaras.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Segundo o médico Izaak Cohen, que desenvolveu o desinfetante usado no túnel, o produto é 100 vezes mais eficiente que um desinfetante comum. Ele ainda ressalta que o spray não é prejudicial para o meio ambiente.

A RD Pack comprou a tecnologia desenvolvida pela Universidade Bar-Ilan para criar os túneis. A empresa está trabalhando para conseguir uma autorização do ministério da Saúde de Israel para instalar os túneis em todo o país.

“O objetivo é criar um processo que não interfira na rotina das pessoas”, explicou Eran Druker, diretor de desenvolvido da empresa, ao Jerusalem Post.  

Em Israel, a quarentena já foi flexibilizada. Escolas foram reabertas e a população pode frequentar as praias do país. No entanto, aglomerações, como torcida em jogos de futebol, ainda não são permitidas.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.