Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.471,92
    +579,70 (+0,55%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.723,43
    -192,74 (-0,41%)
     
  • PETROLEO CRU

    88,53
    -0,01 (-0,01%)
     
  • OURO

    1.772,60
    -15,90 (-0,89%)
     
  • BTC-USD

    23.121,60
    -97,73 (-0,42%)
     
  • CMC Crypto 200

    533,20
    -2,02 (-0,38%)
     
  • S&P500

    4.145,19
    -6,75 (-0,16%)
     
  • DOW JONES

    32.803,47
    +76,65 (+0,23%)
     
  • FTSE

    7.439,74
    -8,32 (-0,11%)
     
  • HANG SENG

    20.201,94
    +27,90 (+0,14%)
     
  • NIKKEI

    28.175,87
    +243,67 (+0,87%)
     
  • NASDAQ

    13.216,50
    -110,50 (-0,83%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2666
    -0,0739 (-1,38%)
     

Cientistas encontram raro lago de salmoura sob as águas do Mar Vermelho

Uma equipe de pesquisadores da Universidade de Miami identificou “lagos de salmoura” raros no interior do Golfo de Aqaba, uma extensão do Mar Vermelho. Estes lagos submersos de água salgada são considerados alguns dos ambientes mais extremos em nosso planeta, e podem ajudar os cientistas a entender melhor a formação dos oceanos na Terra e até a possível existência de vida em outros mundos.

Eles encontraram os lagos a mais de 1.770 m abaixo da superfície do mar. Sua água é tão salgada que não se mistura com o restante da água do mar, e forma "piscinas" com um litoral, ondas na superfície e tudo o mais. É como se os pesquisadores estivessem sobrevoando um lago na superfície.

Apesar da alta salinidade, química exótica e falta de oxigênio, estes lagos são ambientes ricos em vida e em moléculas importantes — por exemplo, lagos de salmoura do Mar Vermelho já mostraram a existência de moléculas bioativas isoladas de microrganismos, com potenciais propriedades contra o câncer.

Além disso, a presença de vida em um ambiente com condições tão extremas pode ajudar até na busca por vida em outros planetas. “Nossa descoberta de uma comunidade rica de micróbios, que sobrevivem em ambientes extremos, nos ajuda a demarcar os limites da vida na Terra e pode ser aplicado para a busca por vida no Sistema Solar e além”, disse Sam Purkis, professor da universidade.

A descoberta foi liderada por Purkis que, junto de seus colegas, usou um veículo submarino operado remotamente na OceanXplorer, uma embarcação de pesquisas marinhas equipada para explorar alguns dos locais mais inalcançáveis na Terra. “Fomos muito sortudos, a descoberta veio nos últimos cinco minutos do mergulho de dez horas que dedicamos ao projeto”, comemorou.

Os lagos ficam próximos da costa, e preservam informações importantes sobre tsunamis e terremotos ocorridos no Golfo de Aqaba há milhares de anos. Ali, há várias falhas e fraturas no leito do mar, associados à atividade tectônica da região. No início do ano, Purkis e sua equipe encontraram evidências de um deslizamento submarino ocorrido há 500 anos, que parece ter desencadeado um tsunami com implicações significativas para o desenvolvimento litorâneo do Egito e Arábia Saudita.

O artigo que descreve a descoberta foi publicado na revista Communications Earth & Environment.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos