Mercado abrirá em 4 h 42 min
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,21 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,03
    -0,92 (-1,24%)
     
  • OURO

    1.811,20
    -6,00 (-0,33%)
     
  • BTC-USD

    39.956,02
    -1.809,27 (-4,33%)
     
  • CMC Crypto 200

    971,79
    +21,89 (+2,30%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,03 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.099,54
    +67,24 (+0,96%)
     
  • HANG SENG

    26.185,30
    +224,27 (+0,86%)
     
  • NIKKEI

    27.781,02
    +497,43 (+1,82%)
     
  • NASDAQ

    15.039,75
    +84,00 (+0,56%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1550
    -0,0330 (-0,53%)
     

Cientistas encontram denominador comum entre todos os tipos de câncer

·1 minuto de leitura

Em uma nova pesquisa, cientistas do Lunenfeld-Tanenbaum Research Institute (LTRI) dividiram todos os tipos de câncer em dois grupos, com base na presença ou ausência de uma proteína chamada Yes-associated protein (YAP), a fim de encontrar algum elemento em comum entre os tumores.

Os pesquisadores determinaram que todos os cânceres têm a YAP "ligada" ou "desligada", e cada classificação exibe diferentes sensibilidades ou resistência aos medicamentos. Essa proteína desempenha um papel importante na formação de tumores malignos. De acordo com os cientistas, o fato da proteína estar ligada ou desligada desencadeia diferentes respostas aos medicamentos.

(Imagem: Colin Behrens/Pixabay)
(Imagem: Colin Behrens/Pixabay)

Os cânceres com a proteína ativada precisam dela para crescer e sobreviver. Em contraste, os cânceres com a proteína desligada param de crescer quando ela é ativada. Muitos desses cânceres de YAP desativada são altamente letais, mas também têm vulnerabilidades que podem ser exploradas. Em sua nova pesquisa, os cientistas mostram que alguns cânceres, como os de próstata e pulmão, podem ativar ou desativar essa proteína, para resistir ao tratamento.

Quando as células cancerosas são cultivadas em laboratório, elas flutuam ou grudam. Na pesquisa, o grupo de cientistas descobriu que a proteína YAP regula essa flutuabilidade da célula: todas as que flutuam têm a proteína YAP desligada e as grudentas têm a proteína ligada.

O estudo completo pode ser acessado no jornal científico Cancer Cell.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos