Mercado abrirá em 2 h 41 min
  • BOVESPA

    108.651,05
    +248,77 (+0,23%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.241,81
    -113,05 (-0,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    89,53
    -0,97 (-1,07%)
     
  • OURO

    1.811,10
    -1,20 (-0,07%)
     
  • BTC-USD

    23.059,58
    -428,05 (-1,82%)
     
  • CMC Crypto 200

    536,06
    -21,29 (-3,82%)
     
  • S&P500

    4.122,47
    -17,59 (-0,42%)
     
  • DOW JONES

    32.774,41
    -58,13 (-0,18%)
     
  • FTSE

    7.491,30
    +3,15 (+0,04%)
     
  • HANG SENG

    19.610,84
    -392,60 (-1,96%)
     
  • NIKKEI

    27.819,33
    -180,63 (-0,65%)
     
  • NASDAQ

    13.062,50
    +31,00 (+0,24%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2637
    +0,0310 (+0,59%)
     

Cientistas editam fígado geneticamente para reduzir colesterol

Cientistas do Massachusetts Institute of Technology (MIT) editaram um fígado geneticamente para reduzir a produção de colesterol, conforme descreve um relatório publicado pelo MIT Technology Review na última terça-feira (12).

O estudo aconteceu com um paciente na Nova Zelândia, que recebeu uma injeção apelidada de VERVE-101. A ideia é que essas edições genéticas reduzam permanentemente os níveis de colesterol LDL, uma molécula gordurosa que em níveis excessivos pode entupir as artérias.

Os autores do estudo explicam que o VERVE-101 se trata de um medicamento de edição de genes de primeira classe projetado para fazer uma única alteração no DNA do fígado para desativar permanentemente um gene causador de doenças. Se for seguro e eficaz, pode ajudar a evitar ataques cardíacos, por exemplo.

Médicos editam fígado geneticamente para produzir menos colesterol (Imagem: Icetray/Envato)
Médicos editam fígado geneticamente para produzir menos colesterol (Imagem: Icetray/Envato)

Se o experimento funcionar, pode sinalizar um uso muito mais amplo da edição de genes para evitar condições comuns. Grandes faixas da população mundial têm LDL muito alto, e é difícil a tarefa de controlá-lo. Os pesquisadores envolvidos acreditam que reduzir o LDL de forma agressiva e mantê-lo baixo ao longo da vida pode essencialmente impedir a morte por doenças cardiovasculares.

Depois desse primeiro teste em humanos, a ideia agora é inscrever cerca de 40 pacientes adultos com hipercolesterolemia familiar heterozigótica (HefH), uma doença genética hereditária que causa níveis perigosamente elevados de colesterol, para avaliar a segurança e tolerabilidade da injeção capaz de editar os genes do fígado.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos