Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.487,88
    +1.482,66 (+1,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.518,30
    +228,39 (+0,45%)
     
  • PETROLEO CRU

    110,35
    +0,46 (+0,42%)
     
  • OURO

    1.845,10
    +3,90 (+0,21%)
     
  • BTC-USD

    29.515,93
    +346,40 (+1,19%)
     
  • CMC Crypto 200

    650,34
    -23,03 (-3,42%)
     
  • S&P500

    3.901,36
    +0,57 (+0,01%)
     
  • DOW JONES

    31.261,90
    +8,77 (+0,03%)
     
  • FTSE

    7.389,98
    +87,24 (+1,19%)
     
  • HANG SENG

    20.717,24
    +596,56 (+2,96%)
     
  • NIKKEI

    26.739,03
    +336,19 (+1,27%)
     
  • NASDAQ

    11.838,00
    -40,25 (-0,34%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1528
    -0,0660 (-1,26%)
     

Cientistas divulgam foto inédita de buraco negro na Via Láctea; veja

This is the first image of Sagittarius A* (or Sgr A* for short), the supermassive black hole at the center of our galaxy. It was captured by the Event Horizon Telescope (EHT), an array which linked together radio observatories across the planet to form a single
Imagem foi capturada pelo Event Horizon Telescope (EHT)

(EHT Collaboration/National Science Foundation/Handout via REUTERS)

  • Cientistas divulgam foto de buraco negro localizado no centro da nossa galáxia;

  • Pela primeira vez, foi possível capturar uma imagem do Sagitário A*;

  • Conquista representa um importante marco para a ciência.

A primeira foto de um buraco negro, localizado no centro da Via Láctea – nossa galáxia –, chamou a atenção do mundo ao ser divulgada, nesta quinta-feira (12), por um consórcio internacional de cientistas.

A revelação da imagem do Sagitário A*, um buraco negro supermassivo a cerca de 26 mil anos-luz da Terra, foi feita em coletivas de imprensa realizadas, simultaneamente, nos Estados Unidos, Chile, Alemanha, México, Japão, China e Taiwan e representa mais um grande marco para a ciência.

A conquista é encabeçada pelo Event Horizon Telescope (ETH), rede que reúne 11 radiotelescópios ao redor do mundo. Segundo Geoffrey Bower, cientista do projeto ETH, foi surpreendente perceber como as previsões da Teoria da Relatividade Geral de Albert Einstein vão de acordo com o tamanho do anel observado.

“Estas observações sem precedentes aumentaram grandemente o nosso conhecimento do que acontece mesmo no centro da nossa Galáxia e nos dão novas pistas sobre como é que estes buracos negros gigantes interagem com o meio que os rodeia", explica.

Os resultados do ETH serão publicados hoje na revista científica The Astrophysical Journal Letters. As informações são do g1.

O que é um buraco negro?

Um buraco negro é um objeto celeste gigantesco cuja força gravitacional é tão grande que ele ‘engole’ tudo que se aproxima a uma determinada distância dele, seja matéria ou luz.

No dia 5 de maio, a NASA, agência espacial norte-americana, divulgou pela primeira vez na história o som de um buraco negro. O corpo celeste está localizado no aglomerado de galáxias Perseu, localizado a 250 milhões de anos-luz da Terra.

De acordo com a agência espacial, o som divulgado se trata de uma sonificação, isto é, criada por meio de um programa de computador com base em informações astronômicas não perceptíveis aos ouvidos humanos.

O som geralmente não se propaga no vácuo espacial. No entanto, no caso de um aglomerado de galáxias, como é o Perseu, há uma grande quantidade de massas de gás envolvendo as milhares de galáxias. Graças a eles, é possível que o som se propague e seja capturado pelos aparelhos humanos, ainda que de forma não audíveis.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos