Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.273,01
    -43,15 (-0,04%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.521,43
    -253,48 (-0,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    77,97
    +0,07 (+0,09%)
     
  • OURO

    1.937,70
    -1,50 (-0,08%)
     
  • BTC-USD

    22.808,61
    -956,69 (-4,03%)
     
  • CMC Crypto 200

    517,01
    -20,86 (-3,88%)
     
  • S&P500

    4.017,77
    -52,79 (-1,30%)
     
  • DOW JONES

    33.717,09
    -260,99 (-0,77%)
     
  • FTSE

    7.784,87
    +19,72 (+0,25%)
     
  • HANG SENG

    22.069,73
    -619,17 (-2,73%)
     
  • NIKKEI

    27.477,91
    +44,51 (+0,16%)
     
  • NASDAQ

    11.990,75
    +22,75 (+0,19%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5488
    +0,0018 (+0,03%)
     

Cientistas descobrem nova forma de produzir hidrogênio a partir de água

Hidrogênio verde é uma das fontes de energia do futuro, afirmam especialistas
Hidrogênio verde é uma das fontes de energia do futuro, afirmam especialistas
  • Grande diferença é que nova reação é capaz de acontecer em uma reação em temperatura ambiente;

  • Conhecido como hidrogênio verde, a molécula pode ser criada a partir da água;

  • Hidrogênio é um ótimo veículo de energia, sendo instigada como uma das formas de combustível do futuro.

Cientistas da Universidade da Califórnia descobriram um novo método de produção de gás hidrogênio a partir de água. A grande diferença da reação é que ela é capaz de acontecer na temperatura ambiente. As informações são da revista americana Newsweek.

De acordo com a Santa Cruz Works, a reação acontece a partir da combinação de água com nanopartículas de alumínio. Devido à sua forte reatividade, o alumínio é capaz de produzir gás hidrogênio à temperatura ambiente, absorvendo o oxigênio das moléculas de água. Graças à rápida reação do alumínio com o ar, uma camada de óxido de alumínio é formada, o que impede reações adicionais.

Os cientistas estudam a reatividade do alumínio há anos para desenvolver maneiras eficientes e econômicas de produzir um combustível de hidrogênio limpo. Na nova pesquisa, as nanopartículas de alumínio são produzidas por uma liga barata de gálio e alumínio que reage rapidamente com a água à temperatura ambiente para liberar quantidades significativas de hidrogênio.

Após a reação, que dá 90% do hidrogênio que teoricamente poderia ter sido produzido a partir da reação de todo o alumínio no compósito, o gálio é facilmente recuperado para uso posterior, de acordo com o estudo.

Scott Oliver, professor de química da Universidade de Columbia, Santa Cruz, disse: "Nós não precisamos de nenhuma entrada de energia, e borbulha hidrogênio como um louco. Eu nunca vi nada parecido.

O hidrogênio em si não é uma fonte de energia, mas é um excelente meio de transporte de energia. No entanto, raramente ele é encontrado sozinho na natureza, devendo ser produzido a partir de substâncias que o contêm, como a água.

A partícula de hidrogênio pode armazenar e distribuir energia utilizável. Conhecido como hidrogênio verde, muitos cientistas acreditam que essa substância seja o combustível do futuro pelo fato de sua produção não resultar em gases de efeito estufa.