Mercado abrirá em 1 h 58 min
  • BOVESPA

    112.764,26
    +3.046,26 (+2,78%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.853,37
    +392,77 (+0,81%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,81
    -4,28 (-4,65%)
     
  • OURO

    1.793,30
    -22,20 (-1,22%)
     
  • BTC-USD

    24.264,39
    -382,38 (-1,55%)
     
  • CMC Crypto 200

    575,36
    +4,08 (+0,71%)
     
  • S&P500

    4.280,15
    +72,88 (+1,73%)
     
  • DOW JONES

    33.761,05
    +424,35 (+1,27%)
     
  • FTSE

    7.492,43
    -8,46 (-0,11%)
     
  • HANG SENG

    20.040,86
    -134,76 (-0,67%)
     
  • NIKKEI

    28.871,78
    +324,80 (+1,14%)
     
  • NASDAQ

    13.539,50
    -38,25 (-0,28%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1663
    -0,0372 (-0,71%)
     

Cientistas descobrem como controlar o metabolismo e a contração muscular

Um estudo publicado na revista científica eLife revelou como o músculo esquelético se ajusta ao treinamento de alta intensidade, e como alterações nos mecanismos conseguem controlar o metabolismo e a contração muscular.

Segundo o artigo, o treino intenso aumenta o número de proteínas musculares esqueléticas cruciais para o metabolismo energético e contração muscular e altera quimicamente proteínas metabólicas importantes. As descobertas ajudam a entender como essa atividade física aumenta o metabolismo, e abrir as portas para mais pesquisas sobre a influência do exercício nesses processos.

Para chegar a essa informação, os cientistas recrutaram oito voluntários, que passaram por cinco semanas de treinamento intenso de ciclismo, três vezes por semana. Os cientistas examinaram as mudanças na composição de 3.168 proteínas em amostras de tecido retiradas das coxas dos participantes.

A análise mostrou um aumento na produção de proteínas usadas para construir mitocôndrias, que produzem energia nas células, e em proteínas relacionadas às contrações musculares. Os resultados confirmam algumas alterações conhecidas nas proteínas do músculo esquelético que ocorrem após o exercício, mas também identificam novas.

Cientistas descobrem como controlar o metabolismo e a contração muscular (Imagem: bernardbodo/envato)
Cientistas descobrem como controlar o metabolismo e a contração muscular (Imagem: bernardbodo/envato)

Para se ter uma noção, o artigo descobriu, através dessas interações, por que pode ser mais difícil a contração muscular ocorrer depois que um atleta fica fatigado. O trabalho também sugere que as mudanças induzidas pelo exercício na regulação das proteínas podem contribuir para aumentar o metabolismo.

"Nosso estudo fornece novas informações sobre como o músculo esquelético se adapta ao treinamento físico, incluindo a identificação de novas proteínas reguladas pelo exercício. Esperamos que nosso trabalho estimule mais pesquisas sobre como o exercício ajuda a melhorar a saúde do metabolismo", apontam os autores do estudo.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos