Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.523,47
    -1.617,17 (-1,47%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.049,05
    +174,14 (+0,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,23
    -2,65 (-3,49%)
     
  • OURO

    1.865,90
    -50,40 (-2,63%)
     
  • BTC-USD

    23.462,29
    +64,96 (+0,28%)
     
  • CMC Crypto 200

    535,42
    -1,43 (-0,27%)
     
  • S&P500

    4.136,48
    -43,28 (-1,04%)
     
  • DOW JONES

    33.926,01
    -127,93 (-0,38%)
     
  • FTSE

    7.901,80
    +81,64 (+1,04%)
     
  • HANG SENG

    21.660,47
    -297,89 (-1,36%)
     
  • NIKKEI

    27.509,46
    +107,41 (+0,39%)
     
  • NASDAQ

    12.616,50
    -230,25 (-1,79%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5385
    +0,0488 (+0,89%)
     

Cientistas demonstram mecanismo de auto-limpeza da atmosfera nos oceanos

Há anos, os cientistas já sabem do papel importante do oceano na regulação do clima global e também na remoção de poluentes e gases estufa na atmosfera. Agora, pesquisadores da Universidade de Nova York encontraram um novo mecanismo de auto-limpeza da atmosfera marinha.

Usando observações aéreas e ao nível do mar, os pesquisadores investigaram a formação de ácido nitroso (HNO2) por um processo chamado “renoxificação”. Nele, aerossóis de nitratos retornam à forma de óxidos de nitrogênio e HNO2. A presença dos aerossóis na atmosfera é preocupante, pois eles são uma fonte de incerteza nas previsões climáticas, já que podem refletir ou absorver a radiação solar dependendo de sua composição química.

O oceano atua como um regulador do clima da Terra e a renoxificação é um processo que acontece na atmosfera acima dele ( Imagem: Marek Okon/Unsplash)
O oceano atua como um regulador do clima da Terra e a renoxificação é um processo de auto-limpeza que acontece na atmosfera acima dele ( Imagem: Marek Okon/Unsplash)

Além disso, o ácido nitroso é uma importante fonte do radical hidroxila (‧OH) na atmosfera. Esse radical atua como um agente de auto-limpeza, degradando gases poluentes e contribuintes do efeito estufa, como é o caso do metano (CH4).

As observações foram feitas na troposfera de locais remotos do oceano Atlântico. Segundo Lucy Carpenter, que lidera o estudo, elas “mostraram que a eficiência da renoxificação aumenta com a umidade relativa do ar e diminui com a concentração de nitrato.”

A reciclagem destes compostos de nitrogênio pode ter outras implicações importantes a serem estudadas pela comunidade científica. Uma delas é o efeito sobre outros oxidantes atmosféricos como o ozônio no nível da troposfera. Fora da camada que protege a Terra da radiação UV proveniente do Sol, o gás é considerado um poluente e tem uma altíssima contribuição para o efeito estufa.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: